Hotelaria e gastronomia de Foz recebem certificação de ambiente seguro

Alexandre Palmar – H2FOZ 

Mais de 40 estabelecimentos da hotelaria e da gastronomia de Foz do Iguaçu receberam o Certificado de Responsabilidade Sanitária e o Selo de Ambiente Protegido nesta quinta-feira, 13. As empresas conquistaram a certificação após atender a um rigoroso conjunto de regras que visam a ampliar as normas de proteção a hóspedes, clientes e colaboradores.

Entre as exigências atendidas estão a instalação de tapete sanitizante e pontos de álcool gel em locais estratégicos, medição de temperatura e uso obrigatório de máscara. Também estão aplicando questionário sobre sintomas respiratórios e realizando busca ativa diária de pessoas (colaboradores e clientes) com sintomas compatíveis com os da covid-19.

As chancelas foram concedidas pelo Sebrae-PR (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Conselho Municipal de Turismo e Secretaria Municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos. A elaboração do manual de procedimentos seguros contou com assessoria de profissionais da saúde, epidemiologia e vigilância sanitária.

A certificação está acontecendo em etapas. A expectativa é atingir em breve a totalidade dos estabelecimentos iguaçuenses inscritos no sistema nacional de cadastro de pessoas físicas e jurídicas e que atuam no setor, o Cadastur – do Ministério do Turismo. O município certificará ainda espaços de eventos, meios de transporte, bem como novos atrativos, hotéis e estabelecimentos gastronômicos.

A certificação está acontecendo em etapas. – Foto: Christian Rizzi

Segundo o gerente da Regional Oeste do Sebrae/PR, Augusto Cesar Stein, a iniciativa valoriza os estabelecimentos turísticos que seguem as normas de forma correta e traz segurança aos turistas e clientes. Ele frisou que a certificação é concedida a quem cumpre os decretos municipais nº 28.114, 28.148 e 28.204, que permitiram a reabertura do turismo e o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Todo o setor – O secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, fez questão de ressaltar que hoje Foz é um ambiente protegido. “Os nossos atrativos turísticos, os meios de hospedagem e gastronômicos e toda a cadeia de serviços do turismo estão preparados para oferecer maior segurança aos visitantes”, afirmou. “Os nossos protocolos são o cartão de boas-vindas aos turistas”, completou.

Além das empresas da hotelaria e gastronomia, quatro atrativos turísticos já receberam o certificado e o selo. O Parque Nacional do Iguaçu e a Cataratas do Iguaçu S/A (responsável pela gestão da visitação turística da unidade de conservação), o Complexo Turístico Itaipu, o Macuco Safari e o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu/Cataratas. Todos cumpriram as medidas recomendadas pela Vigilância Sanitária no enfretamento da pandemia. 

Retomada – Durante a cerimônia, o prefeito de Foz, Chico Brasileiro, destacou que a cidade é a mais atingida economicamente no Paraná, sobretudo com severos prejuízos ao turismo. Em sua avaliação, no entanto, o município será um dos primeiros destinos turísticos brasileiros a “dar a volta por cima porque existe uma sinergia muito forte das instituições para retomada segura e rápida”.

O presidente do Sindhotéis (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Foz do Iguaçu), Neuso Rafagnin, disse que a certificação da hospedagem e gastronomia é mais um passo para o retorno dos turistas à região. Já o presidente do Comtur, Paulo Angeli, mencionou que a cidade foi um dos primeiros destinos do Brasil a adotar a medida, e a experiência acabou servindo de modelo para outras cidades. 

Presidente do Sindohtéis, Neuso Rafagnin, entrega certificado ao Hotel Herança – Foto: Jean Pavão

Também participaram da solenidade o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Foz, Faisal Ismail; o presidente do Conselho Superior da ACIFI, Walter Venson; o presidente do Visit Iguassu, Felipe González; e o consultor do Sebrae/PR Luiz Marcelo Padilha.

Acelera Foz – A certificação faz parte da série de ações adotadas pelo Programa Acelera Foz, cuja coordenação estratégica é formada pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz (Codefoz), Prefeitura de Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Sebrae, Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), ACIFI e Comtur.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.