Concurso Nacional Unificado é adiado devido à calamidade no Sul

Decisão é pela segurança e garantia das mesmas chances para todos os candidatos no país.

Apoie! Siga-nos no Google News

O governo federal comunicou, na tarde desta sexta-feira, 3, o adiamento do Concurso Público Nacional Unificado (CPNU) em todo o país, devido à situação de calamidade pública no Rio Grande do Sul, pelas fortes chuvas. Nova data será informada em breve.

LEIA TAMBÉM: Promotor manda prefeitura solucionar dívida de R$ 3 mi e garantir alimentação no Hospital Municipal

O anúncio foi feito pela ministra da Gestão e Inovação nos Serviços Públicos, Esther Dweck. Conforme a gestão federal, a medida considerou análises de órgãos como a Advocacia-Geral da União (AGU), a Defensoria Pública da União (DPU) e a Procuradoria-Geral do Estado do Rio Grande do Sul.

“Essa decisão de adiamento busca garantir a integridade dos participantes, inclusive sua integridade física nas regiões onde seria impossível o deslocamento”, disse Esther Dweck. “Mas é uma integridade em todas as dimensões, preservando a vida das pessoas e também conferindo segurança jurídica ao concurso”, completou.

Conforme a ministra, nos próximos dias, após a resolução das questões logísticas envolvidas, será anunciada a nova data. O governo argumenta que, além da segurança das pessoas e jurídica, a mudança de data irá garantir isonomia a todos os candidatos.

O “ENEM dos Concursos” recebeu 2,1 milhões de inscritos de 5,5 mil municípios. A prova estava prevista para este fim de semana, dia 5 de maio, em 228 cidades consideradas de acesso estratégico, distribuídas em todo o país.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.