Prefeitura suspende volta às aulas na rede pública por 15 dias em Foz

Também haverá fiscalização de ambulâncias e carros estrangeiros que entram no município. 

No contexto de agravamento da pandemia de covid-19 e alta na ocupação hospitalar, a Prefeitura de Foz do Iguaçu anunciou medidas para tentar conter a propagação do novo coronavírus. Ainda sem constar em decreto publicado, as decisões foram anunciadas pelo prefeito Chico Brasileiro (PSD), durante live nas redes sociais, na noite dessa quinta-feira, 25.

As principais medidas anunciadas são:

– adiamento, por 15 dias, do início das aulas presenciais nas redes públicas de ensino municipal e estadual, que estava previsto para o dia 1° de março;

– fiscalização de ambulâncias e carros com placas estrangeiras (somente poderão acessar os hospitais do município com comunicação prévia do país vizinho);

– limitação do número de pessoas nos ônibus do transporte coletivo;

– limitação do número de pessoas, por família, que poderão ir a supermercados ao mesmo tempo.

Secretária de Educação, Maria Justina da Silva, e o prefeito Chico Brasileiro, durante live – Foto: Divulgação

Aulas remotas

Em relação ao ano letivo, a Secretaria Municipal de Educação manteve as atividades de ensino, com entregas de materiais no próximo dia 2 de março. Mesmo pais e mães que optaram pelo retorno às aulas presenciais deverão retirar as tarefas educativas para que seus filhos as realizem em casa.

Toque de recolher

Além das novas medidas, segue em vigor o decreto publicado no dia 19 de fevereiro. Essa norma estabelece o toque de recolher, com a restrição da circulação de pessoas das 23h às 5h, suspensão de bailes, confraternizações, atividades esportivas e reuniões com mais de 10 pessoas.

(Com informações da Agência Municipal de Notícias)

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.