Iane Cardoso, titular da Delegacia de Homicídios em Foz do Iguaçu. Imagem: Reprodução / Polícia Civil.

Primeiro semestre tem queda de 30% nos homicídios em Foz do Iguaçu

A Delegacia de Homicídios da Polícia Civil em Foz do Iguaçu divulgou, na manhã desta quarta-feira (14), balanço referente ao primeiro semestre de 2021. Entre 1º de janeiro e o último dia de junho, foram 30 assassinatos na cidade, um deles caracterizado como feminicídio. O índice de resolução dos crimes foi de 76,6%.

De acordo com a delegada Iane Cardoso (foto), a queda na comparação com os primeiros seis meses de 2020, quando foram registrados 43 homicídios, é de 30%. A titular da delegacia especializada credita o resultado ao trabalho integrado entre as forças policiais e às investigações que vêm resultando na prisão de indivíduos envolvidos com outros crimes.

Dos 30 assassinatos no primeiro semestre, 22 foram elucidados. No mesmo período, 20 suspeitos de homicídios foram localizados e presos. Desavenças relacionadas a situações como contrabando, descaminho e tráfico de entorpecentes estão entre as causas mais comuns das mortes violentas na cidade.

Nos últimos anos, a Terra das Cataratas tem registrado queda nos índices de crimes contra a vida. O ano mais violento foi 2006, com 303 assassinatos. De 2014 em diante, a cidade voltou a estar abaixo da média anual de cem crimes. No ano passado (dados consolidados até novembro), foram 66 homicídios, com 71,2% de elucidação.

Em Foz do Iguaçu, a Polícia Civil conta com um canal para recebimento de denúncias por meio do WhatsApp, com garantia de anonimato. O contato é o (45) 99843-6046. Os investigadores da Delegacia de Homicídios podem ser acionados, também, via centrais 197 e 181.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ tem 59 posts e contando. Ver todos os posts de Guilherme Wojciechowski - H2FOZ