Projeto social de Foz do Iguaçu terá repasses de Itaipu

Associação Um Chute para o Futuro atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade no bairro Porto Belo.

Apoie! Siga-nos no Google News

A diretoria de Itaipu firmou, na última quarta-feira (31), convênio com a Associação Um Chute para o Futuro, de Foz do Iguaçu, para o repasse de R$ 5.051.184,98 à instituição que atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

Leia também:
Com R$ 1,3 bilhão, Itaipu banca obras e cirurgias em Foz do Iguaçu

Com validade de cinco anos, o convênio permitirá à entidade, que atua no bairro Porto Belo, triplicar o número de jovens beneficiados com as atividades esportivas, culturais, de lazer e de fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários.

Associação atende crianças e adolescentes dos bairros das regiões Norte e Nordeste de Foz do Iguaçu. Foto: Divulgação/Um Chute para o Futuro
Associação atende crianças e adolescentes dos bairros das regiões Norte e Nordeste de Foz do Iguaçu. Foto: Divulgação/Um Chute para o Futuro

Com a estrutura atual, cerca de 400 crianças e adolescentes, com idades entre 6 e 17 anos, frequentam a entidade em sistema de contraturno escolar. A intenção, com a verba anual de cerca de R$ 1 milhão, é elevar esse total para mais de mil.



“É a realização de um sonho. Há quase 19 anos esperamos por essa bênção e hoje, como eu sempre falei, a Itaipu não só gera energia, mas ela gera sonhos. E está realizando o sonho de uma comunidade que tanto esperou e terá tanta dignidade”, disse Ronaldo Cáceres, presidente e fundador da associação, citado pela assessoria.

Convênio foi firmado na última quarta-feira (31), durante ato promovido por Itaipu. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional
Convênio foi firmado na última quarta-feira (31), durante ato promovido por Itaipu. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional

Já o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Enio Verri, afirmou que o objetivo é “fortalecer esse laço com Foz do Iguaçu. Reconhecemos que a existência da Itaipu trouxe bônus para a cidade, mas também trouxe ônus para a comunidade, e o mínimo que podemos fazer é agradecer a população, investindo nela”.

As atividades do então Projeto Um Chute para o Futuro começaram em 2005, no bairro onde Ronaldo Cáceres cresceu e enfrentou dificuldades durante a infância, como a perda de um irmão.

Em 2014, o programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo, revelou o trabalho da entidade para todo o Brasil e investiu na reforma da estrutura. No ano seguinte, o projeto foi transformado em associação, passando a participar de editais para a captação de recursos públicos e privados para a manutenção das atividades.

LEIA TAMBÉM