Foz perdeu 4,4 mil empregos diretos e com carteira assinada em 2020

Em dezembro, cidade gerou 377 vagas, uma queda no ritmo em relação a novembro, quando foram 941 novos postos de trabalho.

Matéria atualizada para corrigir o número do saldo negativo de empregos em 2020. 

No último quadrimestre do ano passado, a economia de Foz do Iguaçu conseguiu estancar o derretimento de empregos, após seis meses consecutivos de queda do número de postos de trabalho com carteira assinada. Mas o ritmo não evitou o saldo negativo acumulado em 2020.

No ano, a cidade perdeu 4.463 empregos formais diretos. Foram 27.234 demissões e 22.771 admissões. Os dados constam do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados pelo governo federal nesta quinta-feira, 28.

Em dezembro do ano passado, Foz do Iguaçu gerou 377 novos postos de trabalho, resultado de 2.409 admissões e 2.032 desligamentos ocorridos no período. Houve queda considerável em relação a novembro, quando o saldo positivo foi de 941 empregos, e a outubro, que registrou a criação de 729 ocupações com carteira assinada.

No último mês de 2020, os empregos gerados foram puxados pelo setor de serviços – que inclui o turismo –, com 274 vagas, e pelo comércio, que teve saldo positivo de 107 postos. A construção criou 13 empregos, e a indústria perdeu 17 ocupações.

A geração de empregos é um dos principais desafios em Foz do Iguaçu. Em 2020, a cidade começou o ano perdendo postos formais em janeiro, com ligeira recuperação em fevereiro. Em meio à pandemia, de março a agosto, foram sucessivos saldos negativos, enquanto outras cidades vizinhas já davam sinais de recuperação.

Entre as políticas públicas de âmbito municipal, a principal aposta para a reversão do desemprego foi a oferta de empréstimo a microempreendedores e a micros e pequenas empresas, ação vista por parte dos empreendedores como endividamento. O governo federal instituiu a suspensão temporária de contratos de trabalho e a redução de jornadas, a fim de conter demissões durante a pandemia.

Destaques no Paraná 

No Paraná 290 municípios tiveram saldo positivo de empregos em 2020, segundo levantamento da Agência Estadual de Notícias. Outros dez registraram estabilidade, com saldo zero, e 99 perderam vagas. Os destaques em geração de empregos no estado, no ano, foram:

Ponta Grossa: 5.626

Curitiba: 2.928

Cascavel: 2.558

Toledo: 2.361

Ortigueira: 2.183

Arapongas: 1.794

Matelândia: 1.635

Rolândia: 1.692

Umuarama: 1.583

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.