Gasolina tem redução de 10 centavos às distribuidoras a partir desta quarta

É a priemeira queda no valor desde junho - Foto: Marcos Labanca/Arquivo

A pergunta é: vai ficar mais barato para o motorista na hora de abastecer seu veículo? Ajuste reflete preços internacionais, diz Petrobras.

Está em vigor, a partir desta quarta-feira, 15, a redução de R$ 0,10 no preço médio da gasolina vendida pela Petrobras às distribuidoras de todo o país. O valor passou de R$ 3,19 para R$ 3,09 por litro do produto – queda de pouco mais de 3%.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

A última redução do preço da gasolina pela companhia foi na primeira quinzena de junho deste ano. Em 2021, o produto subiu 11 vezes nas refinarias, totalizando acréscimo de mais de 70%.

Segundo a empresa, com efeito, a parcela da Petrobras no preço da gasolina na bomba será de R$ 2,26 por litro em média, redução de R$ 0,07. Esse resultado é por causa da mistura obrigatória de etanol anidro no combustível.

A pergunta que o consumidor faz é se essa redução terá efeito na bomba, na hora do abastecimento dos veículos pelos motoristas. Isso não deve ocorrer automaticamente, já que o preço final é influenciado por impostos, custos operacionais e margens de lucro das distribuidoras e dos revendedores.

O Paranapetro (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Paraná) está com uma campanha que enfatiza como se dá a composição dos preços da gasolina, etanol e diesel. E diz que os repasses de aumento e redução dependem das distribuidoras.

“Geralmente as distribuidoras têm repassado as altas com grande agilidade, enquanto demoram para repassar as baixas”, afirma o sindicato das empresas de combustíveis.

Em nota, a Petrobras afirmou que mantém compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado. Nesse contexto, ainda atua para evitar “o repasse imediato para os preços internos, das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”.

O ajuste feito pela Petrobras no preço da gasolina, com redução de R$ 0,10 no valor cobrado nas refinarias, reflete “a evolução dos preços internacionais e da taxa de câmbio”, sustenta a empresa. Esses indicadores “se estabilizaram em patamar inferior para a gasolina”, acrescenta.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.