Unila tem um papel insubstituível no desenvolvimento de Foz do Iguaçu e região

Universidade tem sede em Foz do Iguaçu - Foto: Divulgação/Arquivo

Universidade é fator de desenvolvimento de uma sociedade. Seu papel vai bem além da formação para o mercado de trabalho, sendo uma instituição fomentadora de conhecimento, cultura, ciência, pensamento crítico, novas abordagens e técnicas para acompanhar um mundo em transformação. Fomenta a inserção social e reduz desigualdades.

Para a instituição pública de ensino superior cumprir a sua função, está previsto constitucionalmente o tripé ensino, pesquisa e extensão, que são indissociáveis. Quer dizer que a universidade oferece formação universitária, gera pesquisas em diferentes áreas e entrega esses resultados para a comunidade por meio de ações extensionistas.

Para realizar a sua missão, é necessário ter estrutura adequada e compatível. Traz grande preocupação, pois, o recente corte de R$ 1 bilhão em recursos das universidades federais brasileiras, que deve retirar, pelo menos, R$ 6 milhões do orçamento da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), sediada em Foz do Iguaçu.

Jovem, com pouco mais de uma década, a Unila transita da sua fase de implantação para a de consolidação. Quer dizer que sobressaltos financeiros são ainda mais sentidos pela instituição, afetando seu planejamento e suas finalidades. E há que se dizer que reduções de valores para custeio e investimentos no país são frequentes desde 2016.

Para a Unila, o corte orçamentário compromete atividades de pesquisa, ensino e extensão, impedindo, por exemplo, a compra de mais de R$ 1 milhão em equipamentos. Pode inviabilizar, ainda, segundo o levantamento inicial da gestão da universidade, a continuidade do campus universitário, uma demanda e necessidade da comunidade acadêmica.

A Unila reúne em Foz do Iguaçu um ativo de conhecimento do qual poucas cidades de igual porte dispõem. Esse potencial, inclusive, pôde ser sentido com a participação da universidade nas ações de enfrentamento da atual pandemia, que foram desde atendimentos diretos à população, gratuitos, passando pelo monitoramento e estudos da evolução do vírus.

E, muito importante, Foz do Iguaçu foi escolhida para receber a Unila e seu projeto diferenciado de integração dos povos, culturas e países da América Latina. Implica dizer que a finalidade internacionalista da universidade está diretamente conectada ao contexto de diversidade iguaçuense e à polissemia desta fronteira trinacional.

Defender condições para que a Unila desempenhe e cumpra as suas finalidades, portanto, é incumbência de cada cidadão comprometido com o desenvolvimento social e econômico da cidade e da região. O saber, a informação, a ciência, a cultura e a reflexão são elementos decisivos para a construção de uma sociedade melhor, mais justa e democrática.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

H2FOZ – Editorial

Este texto expressa a opinião do H2FOZ a respeito do assunto. E-mail [email protected]Veja mais conteúdo do autor.

-->