Prefeitura de Ciudad del Este quer ampliar rede de ciclovias

Atualmente, cidade tem seis trajetos exclusivos para ciclistas; intenção é aumentar a malha para bairros mais distantes da área central.

Apoie! Siga-nos no Google News

Técnicos da prefeitura de Ciudad del Este estão discutindo, com representantes de instituições acadêmicas, profissionais e integrantes do Conselho de Desenvolvimento (Codeleste), estratégias para a ampliação da rede de ciclovias no lado paraguaio da fronteira, que hoje conta com seis trajetos.

Leia também:
Ônibus elétricos começam a rodar em Ciudad del Este – veja as fotos

De acordo com a prefeitura, a intenção é reservar, no orçamento do município para os próximos dois anos, recursos para que a malha cicloviária chegue aos 50 quilômetros de extensão, englobando áreas como as avenidas San José (região do km 4) e Julio César Riquelme (região do km 7).

Apresentação de modelo de calçada compartilhada, em reunião ocorrida durante a semana. Foto: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este
Apresentação de modelo de calçada compartilhada, em reunião ocorrida durante a semana. Foto: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este

O objetivo é tornar o uso da bicicleta uma opção cada vez mais viável para trabalhadores e estudantes em seus trajetos viários, contribuindo para a resolução de problemas como engarrafamentos, superlotação do transporte público nos horários de pico e emissão de gases causadores do efeito estufa.

O trabalho no âmbito técnico da prefeitura é coordenado pelo assessor para a área de mobilidade, Dani Mujica. Segundo Mujica, o fato de o poder público hoje contar com a Usina Municipal de Asfalto tende a facilitar as intervenções necessárias, além de reduzir custos para a implantação de ciclovias e ciclofaixas.

Em paralelo, já estão em fase de testes, desde a última segunda-feira (21), os 20 ônibus elétricos adquiridos pela prefeitura local, como parte do plano de modernização do transporte coletivo. Os veículos estão cobrindo dois itinerários, que ligam a área central à região do km 7 (clique aqui para saber mais).

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.