Com recorde histórico, 25,7 mil caminhões cruzaram a Ponte da Amizade em outubro

É o maior movimento de veículos cargas já contabilizado na fronteira que liga Foz e Ciudad del Este.

H2FOZ com assessoria 

A Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu divulgou balanço da movimentação de cargas pela Ponte Internacional da Amizade Brasil-Paraguai, ligação entre Foz do Iguaçu Ciudad del Este. Em outubro, houve recorde histórico, com a passagem de 25.727 caminhões pela fronteira.

Conforme o órgão, 13.356 carretas de cargas entram no Brasil, e 12.371 saíram do país. “Esse movimento representa o melhor resultado da história da movimentação de cargas entre os dois países, superando o mês de setembro de 2016, que era até então o mais movimentado, com 25.625 veículos”, reportou a assessoria da alfândega.

O movimento também foi recorde no Porto Seco de Foz do Iguaçu, considerado o maior da América Latina em despachos. Durante o mês de outubro, foram liberados mais de 18 mil veículos. Neste ano, entre janeiro e outubro, cerca de 135 mil cargas já foram despachadas, superando em 3.916 o volume do mesmo período do ano passado.

Segundo informações da unidade iguaçuense da Receita Federal, o órgão adotou várias medidas para atender ao aumento da demanda por comércio internacional de cargas, no período de pandemia, que dificulta a operacionalização da logística.

De acordo com a RF, houve “aumento da janela de operação das exportações e importações e o aumento no seu efetivo na equipe de despacho e de recepção de cargas” na aduana da Ponte da Amizade. Para isso, foram deslocados servidores que antes faziam controle de bagagem para o controle de cargas.

(Com informações da assessoria da Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu)

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.