Eleições no Paraguai: última pesquisa AtlasIntel mantém empate técnico

Levantamento ouviu 2.320 eleitores, entre os dias 20 e 24 de abril; votação está marcada para domingo (30).

Apoie! Siga-nos no Google News

Divulgada nessa terça-feira (25), a terceira e última pesquisa do Instituto AtlasIntel para as eleições no Paraguai mantém o cenário de empate técnico na disputa presidencial. No próximo domingo (30), os paraguaios irão às urnas para a escolha do presidente, vice, governadores, senadores, deputados nacionais e deputados regionais.

Leia também:
Acompanhe a apuração dos votos, em tempo real
Especial H2FOZ: Guia das Eleições 2023 no Paraguai

Partido Colorado vence a disputa presidencial no Paraguai
Perfil: Santiago Peña, presidente eleito do Paraguai

De acordo com o levantamento, que tem margem de erro de dois pontos percentuais (para mais ou para menos), os candidatos Efraín Alegre, do Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), e Santiago Peña, do Partido Colorado, estão tecnicamente empatados, com 34,3% para o opositor Efraín e 32,8% para o governista Peña.

Intenção de voto para presidente. Gráfico: AtlasIntel Latinoamérica
Intenção de voto para presidente. Gráfico: AtlasIntel Latinoamérica

O destaque da pesquisa é o crescimento de Paraguayo Cubas, do Partido Cruzada Nacional, que passou de 15% no estudo anterior para 23% da preferência do eleitorado. Os demais postulantes estão abaixo da faixa de 5%, com 2,4% de votos brancos/nulos ou de cidadãos que declaram abstenção e 1,7% de indecisos.

Dos eleitores ouvidos pelo método de Recrutamento Digital Aleatório (RDR), 10,7% são residentes em Ciudad del Este e municípios do departamento (estado) fronteiriço de Alto Paraná. A maior parte das entrevistas (45,8%) foi feita com moradores de Assunção e região metropolitana, área mais populosa do país.

Comparativo entre as três pesquisas. Gráfico: AtlasIntel Latinoamérica
Comparativo entre as três pesquisas. Gráfico: AtlasIntel Latinoamérica
Lista de candidatos, conforme divulgação do TSJE
Lista de candidatos à presidência, conforme divulgação do TSJE

Histórico

No Paraguai, a eleição presidencial é definida em turno único, bastando, ao primeiro colocado, fazer um voto a mais que o segundo para ser declarado vencedor. A disputa atual é a mais apertada dos últimos anos, embora movimentos de última hora em prol do voto útil possam mudar as tendências apontadas nas pesquisas.

Em 2003, o colorado Nicanor Duarte Frutos foi eleito com 37,2% dos votos válidos. Em 2008, Fernando Lugo (Frente Guasú) teve 41,2%. No pleito seguinte, em 2013, Horacio Cartes (Partido Colorado) conquistou 45,7% do eleitorado. O atual presidente, Mario Abdo Benítez, fez 46,4% dos votos em 2018.

Metodologia utilizada para a pesquisa AtlasIntel
Metodologia utilizada para a pesquisa AtlasIntel

Para saber mais sobre as eleições no Paraguai, em guia especial publicado pelo H2FOZ, clique aqui.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.