Empresa de Toledo quer instalar fábrica de jeans no Paraguai

Investidores mantiveram reunião com o prefeito de Ciudad del Este, Miguel Prieto, na última sexta-feira (3).

Apoie! Siga-nos no Google News

O prefeito de Ciudad del Este, Miguel Prieto, recebeu, na última sexta-feira (3), uma comitiva liderada pelo empresário Antonio Blazius, de Toledo, para prospectar a instalação de uma fábrica de jeans no lado paraguaio da fronteira. Blazius é sócio-administrador da V. da Moda Indústria Ltda., com sede na referida cidade do Oeste do Paraná.

Leia também:
Fábrica brasileira de têxteis vai gerar empregos em Ciudad del Este

Em material distribuído à imprensa, a prefeitura de Ciudad del Este informou que apresentou ao investidor as condições para a aquisição de terrenos no distrito industrial do km 12, que está em fase de implantação. O poder público local colocou, também, a estrutura do município à disposição para a capacitação da mão de obra necessária.

Ainda segundo a prefeitura, Blazius e demais membros da comitiva manifestaram interesse em constituir uma filial no Paraguai ainda em 2023, levando em conta fatores como a menor carga tributária e as facilidades geradas pelo Mercosul para a exportação de produtos ao próprio Brasil, maior mercado consumidor da região.

Vale recordar, nesse sentido, que teve início em janeiro a construção da futura fábrica de uma outra indústria têxtil com capital brasileiro, a Alliance PY, com previsão de investimento de US$ 20 milhões (R$ 105 milhões). A previsão de inauguração é para o primeiro semestre de 2024.

Interesse português

Também na semana passada, representantes da Associação Portuguesa de Indústrias de Calçados estiveram em Ciudad del Este para conhecer as condições do mercado local para a instalação de empresas voltadas à produção de sapatos e artigos de couro, destinados ao mercado europeu.

Os investidores de Portugal foram recebidos pela presidente da Câmara de Empresários de Ciudad del Este, Olga Vera de Núñez, que destacou os projetos industriais em marcha na fronteira. Segundo Núñez, o aumento dos custos de energia elétrica na Europa, em razão da invasão russa à Ucrânia, tem sido um dos fatores de interesse na região.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.