Inspetor da patrulha rodoviária do Paraguai é filmado quando contava dinheiro de propina

Um inspetor da Patrulla Caminera (polícia rodoviária do Paraguai) foi filmado quando contava o dinheiro que teria pedido como propina de um motorista, que circulava num carro sem placas.

Segundo o jornal La Nación, a gravação foi feita num celular pelo irmão do motorista, na cidade de Caaguazú, quando o carro em que estavam foi parado pela fiscalização.

Ao se dar conta de que estava sendo filmado, o inspetor imediatamente começou a imprimir o boleto da multa, de acordo com a denúncia, e inclusive devolveu o dinheiro.

O motorista foi identificado como Arístides Velázquez. Segundo o irmão dele, Fermín Velázquez, o veículo foi detido por inspetores da Caminera, por estar sem as placas. Pra ser liberado, os inspetores pediram que uma propina de 400 mil guaranis (quase R$ 330).

A multa por circular sem chapa, segundo os patrulheiros, seria de 842 mil guaranis, mas eles fariam um “acerto” por menos da metade.

O denunciante contou ao La Nación que tinham adquirido o carro pouco antes, numa loja do município de Juan Manuel Frutos. Quando o veículo foi parado, eles explicaram a situação e disseram que sabiam que estavam errados, mas que logo resolveriam a questão.

Os inspetores não quiseram nem saber e já fixaram a “mordida” em 400 mil guaranis. Os irmãos se queixaram que a quantia era muito elevada. A resposta foi: “Não podemos ficar nos queimando aqui no sol por tão pouco dinheiro”.

Fermín disse ao irmão que pagasse e se pôs a filmar. O companheiro do agente que estava contando o dinheiro avisou da filmagem e ele, em seguida, começou a imprimir a multa.

Fermín viu – e dá pra ver na imagem – que o agente tinha uma identificação no uniforme, com o sobrenome Paredes. O outro agente foi identificado como Juan Giménez.

Os irmãos disseram que denunciaram o caso ao diretor de Operação e Controle da Patrulla Caminera, inspetor principal Florencio Vargas Vázquez. Ele se comprometeu a averiguar a ocorrência e atuar de acordo com os procedimentos previstos.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é repórter do H2FOZ. e-mail: cbe[email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.