Mais de 15 mil médicos graduados no exterior farão a prova do Revalida neste domingo

H2FOZ – Denise Paro

Pelo menos 15.498 médicos graduados fora do Brasil fazem neste domingo, dia 6, a primeira etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira – Revalida. Muitos deles são brasileiros que se formaram em universidades do Paraguai, Bolívia e Argentina, incluindo Ciudad del Este, vizinha a Foz do Iguaçu.

Para atuar no Brasil, o médico formado no exterior precisa ser aprovado no teste que avalia a equivalência ao que é exigido dos médicos graduados aqui no país. A prova é dividida em duas partes. Pela manhã, os candidatos responderão a cem itens objetivos; à tarde, a cinco questões discursivas. As provas serão realizadas em 13 capitais brasileiras, incluindo Curitiba.

Somente os aprovados na primeira fase farão a segunda prova, cuja data ainda não foi divulgada. Com a mudança no edital, quem for reprovado na segunda prova agora poderá reinscrever-se diretamente nessa etapa, quando o exame for novamente oferecido.

A finalidade do Revalida é aferir a aquisição de conhecimentos, habilidades e competências para o exercício profissional da medicina adequados aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS). O diploma é revalidado por universidades públicas após a aprovação no teste.

O gabarito das questões objetivas será divulgado no dia 8 de dezembro, e o resultado da prova escrita sairá no dia 8 de fevereiro.

Preparação

Boa parte dos brasileiros que estudam nas universidades de medicina na vizinha Ciudad del Este pensa em fazer o Revalida com o objetivo de atuar deste lado da fronteira. Muitos deles após concluir a graduação fazem cursos preparatórios no Brasil para tentar ser aprovados no exame.

Atualmente, quase 15 mil brasileiros estudam em universidades paraguaias.

Denise Paro - H2FOZ

Denise Paro é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo da autora.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.