Mercadorias apreendidas na fronteira batem US$ 90 milhões em 2020

Maior volume é de cigarros. Valor abrange retenções em toda a região lindeira ao Lago de Itaipu, na divisa com o Paraguai.

A Alfândega da Receita Federal do Brasil (RFB) em Foz do Iguaçu divulgou balanço anual das apreensões de mercadorias em conjunto com outros órgãos de segurança. Foram US$ 98 milhões – cerca de R$ 539 milhões – retidos na faixa de fronteira.

O valor é de apreensões na área de Foz do Iguaçu a Guaíra, abrangendo a região lindeira ao Lago de Itaipu, na fronteira do Brasil com o Paraguai. Segundo o órgão, as operações de longa duração, como a Fronteira Integrada, Escudo e Hórus, contribuíram para a obtenção do resultado.

O cigarro foi o produto mais apreendido no ano passado, representando 60% do total, com um crescimento de 13% em relação a 2019. As apreensões de medicamentos também aumentaram de volume no ano de 2020 – em 7% na comparação com o ano anterior.

“O cigarro sempre aparece em evidência, porém, em 2020, teve um resultado ainda mais expressivo, o que se deve à participação das apreensões de Guaíra, que superou o recorde batido em 2019”, informou a assessoria da RFB. Guaíra, inclusive, respondeu por 66% de todas as apreensões, sendo a maioria delas cigarro.

Mesmo com a pandemia, que provocou restrições na circulação de pessoas, o contrabando de mercadorias na fronteira não arrefeceu. No ano, foram realizadas cerca de 840 operações de repressão a ilícitos aduaneiros no âmbito da Receita Federal em Foz do Iguaçu.

“Grande parte desses trabalhos foi realizado de forma conjunta com órgãos parceiros que atuam no combate aos crimes de contratando e descaminho e tráfico de drogas e armas”, informou o órgão. O balanço operacional inclui, ainda, 22 prisões por contrabando, descaminho, tráfico de drogas, medicamentos, armas e munições.

A Receita Federal em Foz do Iguaçu destaca que os números relacionados às apreensões englobam as mercadorias recebidas de outras instituições que atuam no combate ao contrabando e descaminho na região. Entre elas estão a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Batalhão de Fronteira do Paraná, Polícia Militar e Forças Armadas.

O balanço das ações da RFB revela que 1.922 veículos foram apreendidos “por apresentarem algum tipo de irregularidade no transporte de produtos”. Desse total, 43% (823 veículos) são de automóveis de passeio, e 24% (464 veículos) são caminhões, cavalos mecânicos e carretas semirreboque.

(Com informações da assessoria da Receita Federal em Foz do Iguaçu)

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.