Para conter aumento de casos, Paraguai recomenda suspender aulas presenciais

Nicolás Zarate, ministro da Educação e Ciências. Imagem: MEC Py / Twitter
Siga a gente no

Hospitais do país registram incremento de pacientes com covid e outras doenças respiratórias, com destaque para crianças e adolescentes.

O Ministério da Educação e Ciências (MEC) do Paraguai está recomendando a suspensão das aulas presenciais nas escolas públicas e particulares de todo o país, por uma semana, a partir de segunda-feira (6). O objetivo da proposta, anunciada nesta quinta-feira (2), é conter o aumento dos casos de covid e doenças respiratórias na população escolar.

Em entrevista coletiva na capital Assunção, Nicolás Zarate, titular do MEC, disse que a decisão sobre aderir ou não às aulas virtuais será tomada pelas instituições educativas, conforme a análise do quadro epidemiológico de cada região do país. A informação inicialmente veiculada pela imprensa paraguaia era de que a suspensão seria obrigatória.

“Temos uma ocupação de leitos de UTI pediátrica de 95% no sistema de saúde”, detalhou Lida Sosa, vice-ministra de Vigilância da Saúde. “Ainda estamos dando resposta, mas a situação pode piorar. Precisamos que as pessoas retomem as medidas de prevenção e não mandem crianças com sintomas para a escola, para evitar contágios.”

Em declarações ao jornal La Nación, Luis Ramírez, vice-presidente da Associação de Instituições de Ensino Particulares do Paraguai, criticou a obrigatoriedade cogitada a princípio. “Voltar a esse sistema que dificultou a educação? Teria sido mais sensato adiantar as férias. Os colégios particulares estão mais preparados, mas imagine nas instituições públicas”, argumentou.

Conforme o Ministério da Saúde, o principal motivador da recomendação de suspender aulas presenciais foi a análise de que os atuais níveis de contágio por doenças respiratórias estão similares aos do pico tradicionalmente registrado em julho, com o agravante de que continua baixa a cobertura de vacinação contra a covid-19 em crianças e adolescentes.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

-->