“Paseros” fecham Ponte da Amizade. Longas filas se formam no lado brasileiro

Os paraguaios que vêm fazer compras no Brasil para revender em Ciudad del Este e região (os chamados “paseros”) bloquearam o acesso pela Ponte da Amizade ao Paraguai, logo no início da manhã desta segunda-feira, 5. Longas filas de veículos se formaram no lado de Foz do Iguaçu.

Os “paseros” interditaram a pista para exigir uma reunião com autoridades da Aduana. Eles querem o cumprimento de acordos antigos que estabeleciam regras para passar com mercadorias brasileiras.

O jornal La Clave está transmitindo ao vivo a manifestação, pelo Facebook (La Clave)

Produtos apreendidos dos paseros pela Aduana paraguaia, que causou ainda mais revolta.

Ainda não se sabe quanto irá durar o bloqueio. Os paseros estão revoltados ainda mais porque, na semana passada, dois paseros, agentes da Aduana e até dois militares foram presos por acusação de suborno e facilitação de entrada mediante propina (veja no link abaixo).

Um acordo entre paseros, Aduana e governo de Alto Paraná permitia que eles entrassem no Paraguai ao menos uma vez por dia, com quantidade de mercadorias limitada,não está sendo cumprido.

Os paseros querem que seja instalado um posto de cobrança na fronteira, como havia sido acertado há 14 meses, para que possam pagar imposto pelas mercadorias que transportarem para entrar no Paraguai. Nada foi feito.

Leia mais:

Operação prende 9 envolvidos em esquema de contrabando e propina na Aduana do Paraguai

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.