Polícia afasta comissários após morte de inocente no Paraguai

Operação em Ciudad del Este resultou no assassinato de um homem de 21 anos; namorada está em estado grave no hospital.

Apoie! Siga-nos no Google News

Dois comissários da Polícia Nacional do Paraguai na região de Ciudad del Este foram afastados de suas funções, nesse domingo (20), após operação policial que resultou na morte de um homem de 21 anos, confundido com um foragido da Justiça. A namorada, de 30 anos, está internada em estado grave após ser atingida por seis disparos.

De acordo com o jornal ABC Color, os afastados são o chefe do Departamento de Investigações, Hugo Florentín, e o titular do Grupo Especial de Operações (GEO), Francisco Rolón. No total, 11 policiais ligados ao procedimento foram postos à disposição do Ministério Público para que a responsabilidade individual seja apurada.

O caso ocorreu no sábado, no km 12 Acaray, em Ciudad del Este. Os agentes estavam à procura de um indivíduo de nacionalidade argentina, foragido da Justiça. Álex Enrique Alejandro Ortiz, que não tinha vínculo com a ocorrência, conduzia um veículo Toyota e acelerou ao desconfiar dos policiais, que reagiram com tiros.

Baleado, Ortiz faleceu antes que pudesse ser socorrido no Hospital Regional de Ciudad del Este. Sua companheira, Gloria Espínola Cáceres, recebeu o impacto de seis projéteis e está internada em estado grave. A respeito, Baldomero Jorgge Benítez, subcomandante da Polícia Nacional, expressou condolências aos familiares e prometeu providências.

“Os agentes estão sendo investigados. Se precisarmos transferir policiais do Alto Paraná para outras regiões, continuaremos a fazê-lo. A Polícia Nacional é garantidora da paz pública, não podemos e nem devemos gerar violência. Todos os que, a princípio, estão envolvidos já estão à disposição do Ministério Público”, afirmou.

No mês de julho, um homem de 26 anos foi morto em circunstâncias similares, ao ser confundido com um dos participantes do assalto que resultou no assassinato de um policial em Ciudad del Este. Juan Daniel Ortigoza Ávalos estava com a mulher e uma criança, que não se feriram, em um carro “parecido” ao supostamente usado pelos fugitivos.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.