Receita apreende mais de R$ 110 mil em produtos que seriam enviados pelo Correio

Parece fácil. Basta anunciar na Internet a venda de um bom celular a preço razoável e, depois de receber, encaminhar pelo correio a mercadoria ao comprador. É o que fazem muitos sites de marketplace de Foz do Iguaçu.

A questão é que, se a mercadoria é estrangeira e não foi importada regularmente, não pode ser enviada desta forma, porque vai cair nas garras da Receita. Quem vai perder é o comprador, ainda mais se fez a aquisição na boa fé.

E foi o que aconteceu nesta terça-feira, 6. No âmbito da Operação Escudo, a Receita Federal executou uma ação de repressão ao contrabando e descaminho no Centro de distribuição de Remessas Postais de Foz do Iguaçu.

Por volta das 18h, os servidores fiscalizaram diversos volumes, dos quais 309 foram retidos por não apresentarem comprovação de importação regular das mercadorias, tanto por falta de nota fiscal ou outro documento comprobatório de regularidade fiscal como por apresentação de documentos suspeitos de serem falsos ou inidôneos.

Foram encontradas diversas mercadorias estrangeiras, como perfumes, vinhos, roteadores, celulares e eletrônicos, entre outras, a maioria das quais remetidas por sites de marketplace.

Todas as mercadorias irregulares foram trazidas para a sede da Receita Federal em Foz do Iguaçu para verificação minuciosa tanto do conteúdo quanto da documentação referente à postagem. Estima-se que as mercadorias somem aproximadamente R$ 110 mil. Os volumes seguiriam para vários destinos no país.

(Com Assessoria da RF)

Veja alguns dos produtos apreendidos (fotos Receita Federal)

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.