Gincana vai unir moradores de Foz no combate ao mosquito da dengue

A Itaipu Binacional “criou uma armadilha sem volta para derrotar o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue”, diz texto distribuído pela Divisão de Imprensa da usina.

A “armadilha” é uma mobilização de todos os moradores de Foz do Iguaçu contra o mosquito, “que não dá trégua e pode matar”, e envolve premiações que totalizam R$ 165 mil.

A partir desta segunda-feira, 16, começa a “Gincana Todos Contra a Dengue”, que é voltada para associações de moradores e entidades sem fins lucrativos. As inscrições gratuitas vão de 16 a 25 de novembro e devem ser feitas pelo formulário eletrônico disponível no link https://tinyurl.com/gincana-dengue-itaipu.

A disputa termina em 17 de dezembro. A entrega da premiação e dos certificados será feita em sessão pública, em data e local a serem definidos.

Os três bairros que atingirem a maior pontuação na gincana receberão prêmios de R$ 55 mil do auxílio eventual da margem esquerda de Itaipu, totalizando os R$ 165 mil de investimento da empresa. O recurso deve ser aplicado em algum projeto, desde que ele beneficie seus moradores nesta temática de combate à dengue.

Além da premiação, todos os bairros participantes receberão Certificado de Participação e o selo de “Bairro Amigo da Saúde”.

“A campanha vem num período importante, pois os casos de dengue começam a explodir e temos que tomar todos os cuidados”, alerta o coronel Jorge Aureo, assessor especial do diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

Silva e Luna: “Não podemos descuidar. Essa iniciativa, além de trazer ganho para a saúde pública, também tem um recorte social e é uma forma educativa de estimular e ajudar nossa gente”. Ele lembra que o prêmio tem um caráter coletivo.

Jorge Aureo, que atua diretamente nas ações estratégicas voltadas para a saúde da empresa, explica que o concurso tem como objetivo estimular ações sociais de auxílio no combate à dengue em Foz do Iguaçu. “Por isso, a importância da mobilização de todos.”

Casos confirmados

Só nesta primeira metade de novembro, a Secretaria Municipal de Saúde registrou 20 casos de dengue em Foz. Quatro deles são considerados casos graves.

Desde agosto, quando começou o ano epidemiológico 2020/2021, já houve 123 casos da doença em Foz, dos quais 6 são graves. E todos são autóctones, isto é, a doença foi contraída na própria cidade. A dengue já provocou uma morte.

Os casos estão em crescimento. No mês passado inteiro, foram 21; em menos de 15 dias de novembro, já são 20. Com a volta da chuva, a tendência é aumentar a proliferação do mosquito, que vai aproveitar todo o lixo que pode acumular água, jogado em terrenos baldios e abandonado, muitas vezes, dentro da própria residência dos iguaçuenses.

Como funcionará

A gincana estimula iniciativas individuais e coletivas, que podem ser limpeza de casas e vias públicas, envio de vídeos educativos e organização de mutirões de limpeza, entre outras, desde que seja possível comprovar seus resultados por meio de registro audiovisual ou fotográfico.

São cinco categorias que podem render pontuação para o bairro participante: vistoria nas residências do bairro; envolvimento comunitário; ações individuais e coletivas; limpeza de vias públicas; e produção de vídeo.

Participação

Para participar, a associação ou entidade deve se inscrever no Cadastro de Fornecedores de Itaipu, na modalidade Cadastro Simplificado. Toda inscrição deverá ser acompanhada de Declaração de Cessão de Direitos Autorais e Uso e Veiculação de Imagem, de acordo com os modelos fornecidos pela Comissão Organizadora da Gincana Todos Contra a Dengue.

As vistorias residenciais serão feitas pelas equipes de agentes de endemias do CCZ mediante sorteio prévio. Cada residência que atender aos protocolos habituais adotados pela Vigilância Sanitária receberá um selo verde e renderá 50 pontos para o seu bairro.

As demais ações, incluindo sensibilização, disseminação de informações e orientação à população, coleta de materiais, limpeza de terrenos e vias, limpeza de quintais, extermínio de focos e criadouros do mosquito Aedes Aegypti, assim como mutirões de limpeza e coleta de resíduos, deverão ser comprovadas por fotos ou vídeos para que o bairro receba a pontuação correspondente.

O envio deve ser feito para a comissão organizadora, por meio do WhatsApp da “Linha contra a Dengue”, pelo número (45) 98815 0673.

Resultado em dezembro

Tanto as visitas como o recebimento dos registros vão acontecer de 26 de novembro a 10 de dezembro. Uma comissão formada por Itaipu e parceiros acompanhará a execução da gincana e avaliará as ações enviadas e validará a pontuação final.

A avaliação e cômputo da pontuação ocorrerão entre 11 e 18 de dezembro. O resultado final sai no dia 17 de dezembro.

A iniciativa é desenvolvida por Itaipu no âmbito do Grupo de Trabalho Itaipu Saúde e tem o apoio de parceiros como municipalidade, Centro de Controle de Zoonoses, Centro de Medicina Tropical (Hospital Ministro Costa Cavalcanti), Corpo de Bombeiros, entre outros.

Todos os bairros podem participar. Na foto, vista aérea do bairro Itaipu A. Foto Kiko Sierich
error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.