Grupo se mobiliza para ajudar no tratamento de adolescente com doença grave

Embora tenha garantido a cirurgia na Justiça, a família precisa de recursos extras. Foto: Arquivo Pessoal

Apesar de a operação ser feita via SUS, a família precisa de recursos extras para bancar hospedagem e outros gastos.

ATUALIZAÇÃO 13/07 – A família já conseguiu arrecadar o valor necessário para o tratamento.

Um grupo de voluntários tem se mobilizado para arrecadar recursos e ajudar no tratamento de saúde da adolescente Emilly Mahara da Silva, de 13 anos. Ela é portadora de escoliose gravíssima nos dois ângulos da coluna e, em setembro, será submetida a uma delicada cirurgia na coluna, no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba.

Apesar de a operação ser feita via SUS – a partir de uma determinação judicial concedida após acionamento do Ministério Público –, a família precisa de recursos extras para bancar a hospedagem da menina depois da alta. Por recomendação médica, concluída a cirurgia, a menina precisará ficar de 20 a 25 dias na capital.

A paciente também necessitará de um colete especial para o pós-operatório, que custa entre R$ 2 mil e R$ 3 mil. Em razão do prazo em que ficará em Curitiba, a mãe da jovem, Beloni Pimentel, também terá de comprar as passagens de volta para casa.

A “corrente do bem” começou na Itaipu Binacional, onde Beloni trabalha na Obra Prima, empresa terceirizada que presta serviços de limpeza na hidrelétrica. Empregados da usina se mobilizaram voluntariamente a partir de um grupo de WhatsApp para ajudar no custeio do tratamento de Emilly. Batizado de “Luluzinhas”, o grupo já conta com mais de 120 participantes.

Depois de cadastrado um pix para recebimento de doações, e postado no grupo, a arrecadação rapidamente bateu a casa dos R$ 4 mil. Em pouco mais de um dia, esse valor chegou a quase R$ 6 mil, com 78 depósitos.

Em entrevista ao Jornal de Itaipu Eletrônico (JIE), Beloni disse que está “sem palavras para a gratidão que estou sentindo. Não acreditei em tão pouco tempo arrecadar valor tão alto. Que Jesus, com todo seu amor, abençoe a vida de cada pessoa”. De acordo com Juliana Castanhel Oliveira, uma das entusiastas do grupo, em pouco tempo foi conseguido um valor expressivo para a causa.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Vacy Junior - H2FOZ

Vacy Alvaro é repórter e coordenador dos infográficos do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Vacy Junior - H2FOZ tem 104 posts e contando. Ver todos os posts de Vacy Junior - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.