Participação do cidadão é decisiva no combate à corrupção, convoca Observatório Social

Dinheiro apreendido em operação contra a corrupção no país – Foto ilustrativa: PF/Arquivo

No Dia Internacional contra a Corrupção, lembrado em 9 de dezembro, entidade reforça o papel da sociedade em prol do bom uso do dinheiro público e promoção da ética.

O dinheiro que desaparece no ralo da corrupção falta às políticas públicas e melhorias dos serviços prestados para a população. Neste Dia Internacional contra a Corrupção, lembrado em 9 de dezembro de cada ano, o Observatório Social do Brasil – Foz do Iguaçu (OSB – FI) conclama a participação do cidadão para a promoção de uma cultura de integridade e ética.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Ao longo da semana, a entidade participa de atividades on-line promovidas pelo Sistema OSB para a reflexão e a sensibilização sobre os efeitos negativos da corrupção à sociedade. Conforme dados de 2017, a corrupção no país subtrai R$ 200 bilhões por ano, dinheiro retirado da saúde, educação, emprego, segurança e outras áreas essenciais.

Toda pessoa tem o direito e o dever de cobrar dos representantes públicos a correta aplicação dos recursos que são coletivos, de atuar na fiscalização e de exigir transparência. Por isso, o exercício cidadão do controle social é uma ferramenta de prevenção e enfrentamento da corrupção na própria comunidade.

Cidadãos, empresas e organizações da sociedade civil organizada podem contribuir. No Observatório Social, os voluntários recebem a metodologia e os referenciais técnicos necessários para acompanhar licitações, consultar o Portal da Transparência e analisar indicadores de gestão, sob a coordenação de uma equipe técnica.

“Como cidadãos, temos a obrigação de tomar medidas. Transforme a sua indignação em atitude é nosso chamado”, enfatiza o presidente do OSB – FI, Danilo Vendruscolo. “O Observatório Social é um instrumento valioso que está aberto para receber as pessoas em torno do objetivo de zelar pela boa aplicação dos recursos públicos”, expõe.

Corrupção e má gestão muitas vezes se confundem, causando o mesmo dano em termos de sangria dos cofres públicos, avalia. “Dessa forma, o Observatório Social monitora o uso dos recursos, cobrando ajustes quando isso é necessário, mas também sendo propositivo, colaborando para o aperfeiçoamento das políticas públicas”, frisa Danilo Vendruscolo.

Seja um voluntário em Foz

Para atuar como voluntário do Observatório Social em Foz do Iguaçu, o requisito exigido ao interessado é que ele não tenha filiação partidária. Estudante, professor, profissional liberal, empresário, enfim, pessoas de qualquer área podem somar-se a esse esforço, dedicando o tempo conforme a sua condição permitir. Entre em contato pelo WhatsApp: (45) 98823-5350.

Contra a corrupção

A Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção foi assinada em 9 de dezembro de 2003, em Mérida, no México, com o objetivo de fortalecer a cooperação internacional na prevenção e combate à corrupção em todo o mundo. Em referência à data, o 9 de dezembro foi instituído como o Dia Internacional contra a Corrupção.

O Sistema OSB realiza uma agenda de atividades denominada “Como enfrentamos a corrupção no Brasil!”, com especialistas e integrantes de instituições. A programação, que pode ser acompanhada pela comunidade em www.youtube.com/c/osdobrasil, inclui:

Quinta-feira, 9/12, às 16h

  • “A resiliência cidadão no enfrentamento à corrupção – elas no controle, mulheres que transformam”, com Roni Enara (Observatório Social do Brasil), Nicole Verilo (Transparência Internacional), Luciana Asper (Ministério Público do Distrito Federal) e projeto “Na Moral”.

Sexta-feira, 10/12, às 16h

  • “Força-Tarefa Cidadã – o cidadão auditor unido as instituições em favor da transparência pública”, com Ney Ribas (Observatório Social do Brasil) e convidados.

Acompanhe o Observatório Social em Foz pelas redes:
Site: fozdoiguacu.osbrasil.org.br
Facebook: www.facebook.com/osdefoz
Instagram: @observatoriosocialdefoz

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Assessoria

Este texto é de responsabilidade de assessoria da imprensa institucional e/ou empresarial. Veja mais conteúdo do autor.