Receita para 2021. Motivação no novo ano deve vir da vontade de recomeçar, aponta psicóloga

Profissional dá 7 dicas para ajudar quem está fazendo a lista com as metas para o ano que vem. Assista à entrevista, leia a orientação. 

Para grande parte das pessoas, o fim de ano é tempo de balanço do período que termina e de definições para o futuro. Planejar a vida pessoal, familiar e profissional em meio a uma pandemia, contudo, não é tarefa fácil. A psicóloga Janete Knapik enumerou sete dicas que podem ajudar quem se vê nesse dilema.

Mestre em Administração, doutoranda em Psicologia e professora da Universidade Positivo, a profissional afirmou que motivação, em tempos difíceis como o atual, deve ser retirada do desejo de recomeçar. Janete foi entrevistada no programa Marco Zero, produção conjunta do H2FOZ e da Rádio Clube FM.

Assista à entrevista:

“Como arrumar motivação em um ano de tanta incerteza, que a gente não sabe o que vem pela frente?”, indagou a psicóloga. Segundo ela, as pessoas devem tentar estabelecer a rotina e a estabilidade do cotidiano, que foram adulteradas em razão das adaptações no modo de vida impostas pela emergência em saúde que o mundo enfrenta.

E qual é a alavanca que pode ser usada para o movimento em busca de novos tempos, de renovação das metas para o ano vindouro? “A motivação deve vir da vontade e do desejo de recomeçar, refazer, reconstruir, replanejar e colocar a vida de novo em uma certa rotina, no sentido de previsibilidade”, defendeu.

Das sete dicas enumeradas pela profissional, priorizar o que é mais importante vem em primeiro lugar para evitar frustrações devido ao excesso de desafios e planos. “Definir menos, mas as que são mais relevantes para o nosso propósito de vida e considerando o contexto atual”, recomendou Janete Knapik.

É importante, segundo a psicóloga, separar o desejável do realizável, estabelecendo desafios mensuráveis, e esforçar-se para a concretização dos sonhos e metas. Esse planejamento objetivo e realista deve incluir o autocuidado e a preocupação com a saúde mental, pois os fatores emocionais e psicológicos são muito exigidos devido à pandemia.

Sete dicas para planejar o novo ano

Priorize o que é mais importante

Definir uma quantidade grande de metas pulveriza muito os esforços e dificulta um planejamento. Estabelecer um número menor, mas com metas mais significativas, as mais importantes, ajuda na hora de colocar em prática e de ver os resultados acontecerem. “2021 é ainda um ano que temos que nos moldar com as exigências sanitárias da pandemia e com as limitações impostas pelas restrições econômicas. Considere isso na hora de estabelecer as metas”, lembrou Janete.

Estabeleça formas de medir e mensurar as metas

O fato de perceber o progresso e que o planejamento está dando bons resultados tem efeito psicológico reforçador, ou seja, é um estímulo para não perder o entusiasmo. Por exemplo, ver um gráfico com uma curva descendente em uma meta de emagrecimento mobiliza a querer vislumbrar a curva descer cada vez mais. Existem aplicativos que fazem esse monitoramento.

Defina metas factíveis

2021 é ainda um ano de incertezas. Por isso, é importante priorizar metas mais práticas, com prazos menores. “Escolha o que faz mais sentido, que tem mais impacto e relevância com teus propósitos. O que é difícil, às vezes, dá vontade de chutar o balde e de desistir”, aconselhou.

Autocuidado é fundamental

Várias pesquisas identificaram aumento da ansiedade, do estresse e da depressão em 2020; outras mostraram que quem passou muito mais tempo em casa acabou exagerando na comida e na bebida. Sendo assim, metas que envolvam atividades físicas, uma alimentação equilibrada, uma disciplina que contemple o descanso, o lazer e boas risadas são sempre muito bem-vindas.

Detalhe bem as metas

O detalhamento ajuda a colocar em prática. Estabeleça qual o objetivo e quais as etapas necessárias para atingir determinado fim. “Coloque no papel, acompanhe e faça as mudanças e adaptações que se fizeram necessárias. Na vida nada é estático, mudanças e adaptação são frutos de aprendizados”, ponderou.

Estabeleça prazos

Não existe meta sem prazo. “Uma data nos coloca em movimento para atender esse prazo”, reforçou Janete. Também é importante considerar a rotina na hora da definição dos prazos.

Comemore as conquistas

Rituais de comemoração nos trazem uma sensação de vitória. Por isso, é importante presentear-se diante de pequenas conquistas.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.