Caçadores são presos em flagrante no Parque Nacional do Iguaçu. Multa mínima é de R$ 10 mil para cada um

H2FOZ – Paulo Bogler 

Em apoio a agentes do órgão ambiental Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Polícia Ambiental do Paraná prendeu quatro pessoas por caça no Parque Nacional do Iguaçu. Elas portavam armas de fogo, munições e materiais usados por caçadores. 

Uma cutia abatida também foi encontrada com os acusados. O animal está na lista da fauna ameaçada de extinção no Paraná. Após a detenção em flagrante, as quatro pessoas foram levadas para a Delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu. 

“Além da prisão e apreensão de todo material, a conduta delituosa renderá aos infratores multa ambiental no valor mínimo de R$ 10 mil para cada um”, informou a Polícia Ambiental. Eles responderão a processos nas esferas civil e criminal.  

A prisão é resultado de atividades contínuas desenvolvidas na região, com o fortalecimento da parceria entre a força policial e o ICMBio. O objetivo é a “a proteção da biodiversidade e prevenção contra o uso indevido dos recursos naturais” na unidade de conservação. 

Na ação foram apreendidos:

– 3 espingardas;

– 11 cartuchos intactos; e

– 1 cutia abatida. 

Para denunciar 

Informações e denúncias sobre caça e outros crimes ambientais que afetam o Parque Nacional do Iguaçu e sua área de influência podem ser repassadas às autoridades, sem a necessidade de identificação, pelos seguintes telefones 181 e (45) 3529-9045, ou pelo e-mail [email protected]

(Com informações do Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde)

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.