Itaipu homenageia empregados pelos 40 anos de produção

No último domingo (5), hidrelétrica binacional do Rio Paraná completou quatro décadas de geração ininterrupta de energia.

Apoie! Siga-nos no Google News

Com uma solenidade especial no Edifício de Descarga, Itaipu Binacional homenageou, nessa segunda-feira (6), empregados que atuam na área técnica, pelos 40 anos de produção ininterrupta de energia na hidrelétrica do Rio Paraná.

Leia também:
Itaipu anuncia pacote de investimentos para a COP30 no Pará

Participaram do ato cerca de 900 colaboradores, entre eles dois aposentados: o brasileiro José Pereira do Nascimento, que acionou a primeira unidade geradora, em 5 de maio de 1984, e o paraguaio Heriberto Soto Santa Cruz, que supervisionou a pré-operação.

Brasileiros e paraguaios trabalham juntos na área técnica da hidrelétrica. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional
Brasileiros e paraguaios trabalham juntos na área técnica da hidrelétrica. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional

Segundo Itaipu, a geração desde aquele dia permitiu que a usina atingisse, em 10 de março de 2024, a marca de três bilhões de megawatts-hora (MWh) produzidos, jamais alcançada por qualquer outra usina e suficiente para abastecer o mundo todo por 43 dias.

“O ano de 2024 é muito especial para Itaipu, e ainda mais para a Técnica. Comemoramos três bilhões de megawatts-hora de energia acumulada, festejamos ontem [domingo] os 40 anos de produção, e, no próximo dia 17, a usina de Itaipu completará 50 anos de fundação”, celebrou o diretor-técnico brasileiro, Renato Soares Sacramento.

O processo de entrada em funcionamento das 18 primeiras turbinas, iniciado em 1984, levou sete anos para conclusão. Mais tarde, nos anos 2000, Itaipu adicionou outras duas unidades, completando a capacidade instalada de 14 mil megawatts.

Até 2036, a hidrelétrica passará por um processo de atualização tecnológica, orçado em US$ 670 milhões (R$ 3,4 milhões). O projeto inclui substituição de diversos sistemas e modernização da subestação localizada na margem paraguaia do Rio Paraná.

(Com informações de Itaipu Binacional)

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.