Alerta da meteorologia: risco potencial à saúde com onda de calor e umidade baixa

H2FOZ – Cláudio Dalla Benetta

Primeiro o alerta, feito pelo Inmet e corroborado pelo AccuWeather: a umidade relativa do ar, em Foz do Iguaçu, está muito baixa. Isso representa um perigo potencial à saúde, principalmente porque há uma onda de calor em ação. Recomendação principal: muito líquido.

O Simepar aponta a umidade relativa do ar com variação entre 37% (que é baixa) e 69%. A umidade mínima não deve variar muito nos próximos dias, e ela é que representa perigo, ainda mais que a temperatura máxima vai oscilar entre 35 e 40 graus, pelo menos até terça-feira (29) da semana que vem.

Segundo o Inmet, a onda de calor prossegue até chegar aos 42 graus, no domingo; ou 40 graus na segunda, para o Simepar.

Temperaturas elevadas estão previstas para os próximos dias também pelo AccuWeather, sempre bem acima dos 30 graus;  Climatempo, com máximas de 38 graus; e CPTEC/Inpe (máxima de 38 graus, no sábado e na segunda-feira, e 37 graus hoje e amanhã, quinta).

E a chuva?

A corujinha-buraqueira está à espreita do inimigo, na frente do ninho. Ela não quer chuva. Foto Patrícia Iunovich

Este é o busílis da questão (não precisa ir ao dicionário; busílis quer dizer cerne, isto é, ir ao centro do problema). O busílis é que as previsões não combinam muito, embora os cinco serviços apostem em chuvas nesta e na próxima semana. Vamos de um em um:

Simepar: chove no sábado, com pausa no domingo, e volta a chover em cada um dos dias da semana que vem inteira. Chuvas se alternam entre moderadas e fortes.

Inmet (previsão vai só até domingo, 29): pancadas de chuva isoladas na quinta, sexta e sábado. Domingo com tempo nublado.

Climatempo: pancadas de chuva todos os dias, desde esta quinta-feira até terça-feira da semana que vem.

CPTEC/Inpe: alta probabilidade de chuva (80%) nesta quinta e na sexta; boa probabilidade (60%) de voltar a chover no domingo, na segunda-feira e na quarta-feira.

AccuWeather: sai direto da previsão de chuva pra “tempestade intensa” na sexta-feira, no domingo e na segunda-feira. Na terça, “probabilidade de tempestade forte”. Na quarta, “algumas tempestades”. E por aí vai, nesta mesma linha, até domingo da semana que vem.

Vale a unanimidade

Como sempre fazemos, só confiamos na unanimidade. E a unanimidade, no caso, é a tendência para muito calor, nos próximos dias, e a volta da chuva. Não importa muito se cada serviço aposta neste ou naquele dia, diferentemente de outro. É a tendência que vale.

E, como vivemos uma seca que já trouxe problemas ao Paraná, ao Brasil, ao Paraguai e à Argentina, com falta d´água, redução na produção agrícola, dificuldades no transporte por hidrovia, entre outros, precisamos de muita chuva pra recuperar os reservatórios que abastecem as cidades e aqueles que garantem a água que vai gerar energia.

Por pura sorte, o consumidor de luz não ficou com mais um problema: a mudança na bandeira tarifária da conta da luz.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu manter a bandeira verde até 31 de dezembro, como mais uma medida emergencial pra aliviar a conta de luz dos consumidores, nesta pandemia. Isto já estava decidido desde maio, e não sofrerá alteração, felizmente.

Mas que venham as chuvas previstas.

Se a chuva vier, os lírios do campo (olhai pra eles) agradecem. Foto Patrícia Iunovich

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.