Cidade de eventos

José Afonso de Oliveira, sociólogo e professor universitário, fala sobre os eventos em Foz do Iguaçu.

Apoie! Siga-nos no Google News

Prof. José Afonso de Oliveira – OPINIÃO

Foz do Iguaçu tem a sua economia alicerçada no setor de prestação de serviços, notadamente em turismo e hotelaria. Por conta disso é preciso, com a devida urgência e bom planejamento, pensarmos o futuro com os olhos postos no presente.

Nesse sentido, a cidade tem de abrir-se para as novas realidades que estão sendo construídas em termos da globalização já em marcha, como o Mercosul e os BRICS.

Isso mesmo, o Mercosul, que é na realidade um mercado regional envolvendo alguns países da América Latina, e o BRICS, que tem uma amplitude maior, diria mesmo hegemônica, agora em processo de ampliação para poder efetivamente competir no mercado globalizado.



É nesse sentido que os eventos que possamos organizar em Foz do Iguaçu – sejam feiras de vários segmentos socioeconômicos, festas temáticas, eventos culturais e tantos outros – devem ser alavancados tendo em vista essas novas realidades internacionais que já estão existindo, em pleno funcionamento.

Dada a existência de uma boa rede hoteleira e de bares e restaurantes, tanto quanto acesso rodoviário e contendo ainda um aeroporto internacional de grande porte, tudo isso facilita, e muito, a possibilidade concreta de realização de grandes e bons eventos em nossa cidade.

Para tanto é preciso mobilizar o setor empresarial desses segmentos com a finalidade de possibilitarem a concretização de ações e a realização de tais iniciativas. Buscar, por exemplo, associações profissionais de médicos, engenheiros, advogados, enfim, de todas as áreas de altos conhecimentos, para que possam sediar aqui seus eventos, congressos, simpósios…

De outra forma, procurar grupos turísticos para a cidade, incrementando todo o nosso setor específico – que, diga-se de passagem, está muito bem estruturado.

Penso que aí o poder público, por meio da Secretaria de Turismo, possa ser o organizador e incentivador de todos esses encontros e, acima de tudo, possa planejar o setor, tanto para o presente como, principalmente, para o futuro.

Foz do Iguaçu é a maior cidade de fronteira do Brasil, aliada aos nossos vizinhos, Paraguai e Argentina, para que possamos ter ações conjuntas de desenvolvimento, em benefício de nossos povos, de sorte que possamos construir um futuro diferenciado do que estamos agora vivendo.

José Afonso de Oliveira é sociólogo e professor universitário em Foz do Iguaçu.


Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do H2FOZ.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.