Câmara cobra informações de contratos que podem chegar a R$ 24 milhões entre clínica e Fundação de Saúde

Endereço da empresa é no bairro Cidade Nova, e estrutura da sede “não condiz com ganho” da prestadora de serviços médicos, afirma vereador autor do pedido; veja foto da possível sede.

Apoie! Siga-nos no Google News

A Câmara de Foz do Iguaçu aprovou requerimento de autoria do vereador Marcio Rosa (PSD) cobrando esclarecimentos sobre contratos da Fundação Municipal de Saúde (FMS) com a empresa Fozmed Clínica e Serviços Médicos Ltda., que podem totalizar R$ 24 milhões. O pedido foi aprovado na sessão dessa quinta-feira, 2.

O parlamentar justifica o requerimento afirmando que “são muitos os indícios de irregularidades” e que os altos valores dos documentos contratuais, assinados durante a pandemia, chamaram sua atenção. A solicitação de esclarecimentos é direcionada à direção da FMS, gestora do Hospital Municipal Padre Germano Lauck, com recursos públicos, entre outros equipamentos de saúde.

A apuração inicial de Marcio Rosa aponta que a Fozmed teria como endereço o bairro Cidade Nova II (Rua Antônio Alves, 1.201), anexando ao seu pedido uma foto do imóvel onde funcionaria a clínica (imagem abaixo). A estrutura referente ao eventual endereço “não condiz com o atual ganho da empresa”, expôs o vereador.

Foto do local em que seria a sede da clínica, conforme o CNPJ. Imagem consta do requerimento – Foto: Reprodução/Câmara de Vereadores

“A denúncia foi feita por um munícipe”, salientou. O legislador informou ter conversado recentemente com o ex-presidente da Fundação Municipal de Saúde. “Ele tem os requisitos legais, porém vamos avaliar esses documentos e, se estiver tudo certo, iremos vim e falar que está tudo certo”, pontuou.

O CNPJ informado no requerimento se refere a um estabelecimento que tem como porte “microempresa”. Seu cadastro na Receita Federal descreve a destinação principal como “atividade médica ambulatorial restrita a consultas” e, a secundária, “atividades de atendimento em pronto-socorro e unidades hospitalares para atendimento a urgências”.

O requerimento aprovado pela Câmara pede informações como:

  • relação de todos os contratos com valores, objetivos e status atual;
  • forma de contratação (se houve licitação);
  • eventuais aditivos com justificativas; e
  • informações sobre a empresa: a) contrato social; b) relação de profissionais; c) local em que os funcionários atuam; d) cópias de documentos dos valores recebidos pelos funcionários; e) especialidades dos profissionais.
CNPJ da empresa confirma endereço no bairro Cidade Nova – Foto: Reprodução/Receita Federal
LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.