Itaipu integra comitê de políticas públicas para povos indígenas

Comitê para a Promoção de Políticas Públicas para a Proteção dos Povos Indígenas foi lançado em Brasília na quinta-feira (5).

Apoie! Siga-nos no Google News

Representantes da diretoria brasileira de Itaipu Binacional participaram, na quinta-feira (5), em Brasília, do lançamento do Comitê para a Promoção de Políticas Públicas para a Proteção dos Povos Indígenas, articulado pelo Ministério dos Povos Indígenas (MPI).

Leia também:
Líderes indígenas participam de encontro trinacional na fronteira
Censo: pelo menos 500 indígenas vivem em Foz do Iguaçu

O objetivo é reunir ministérios, órgãos públicos e entidades para propor, planejar, articular, coordenar e acompanhar a implementação de ações que garantam direitos sociais e qualidade de vida para as comunidades indígenas do país.

De acordo com Itaipu, a previsão é a de que o primeiro grupo de trabalho do comitê tenha como foco os povos avás-guaranis residentes na Região Oeste do Paraná.

“Nos interessa essa parceria porque vamos atuar na nossa área de abrangência para levar as políticas federais do governo Lula e do MPI para as comunidades indígenas da região, em especial as comunidades mais vulneráveis”, afirmou Paulo Porto, gestor dos programas de Sustentabilidade Indígena de Itaipu, citado pela assessoria.

Segundo Porto, o novo grupo de trabalho, caso confirmado, terá um papel diferente daquele anunciado em abril, pelo governo federal, para estudar possíveis reparações aos povos indígenas do Oeste paranaense.

“O novo comitê vai atuar na implementação de políticas públicas e acesso a direitos básicos, como água potável, saúde e alimentação, garantindo o bem-viver das populações”, disse. Já o outro grupo, que irá tratar de território e reparação, está na Casa Civil da Presidência da República, aguardando o decreto de criação.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.