H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Claudio Dalla Benetta

Bolsonaro duas vezes em Foz, esta semana? Duvide!

Como a notícia veio, talvez ninguém saiba. Mas, segundo alguns jornais e sites, o presidente Jair Bolsonaro estaria duas vezes em Foz do Iguaçu, na quinta (9) e na sexta-feira (10).

Provavelmente, uma barrigada, baseada em alguma fonte do governo estadual. Porque só de imaginar já dá pra ver que seria um pouco absurdo: Bolsonaro viria a Foz na quinta, para o lançamento do programa Escola Segura, do governo do Estado, depois viajaria a Curitiba e, na sexta-feira, voltaria a Foz do Iguaçu para a solenidade de lançamento da segunda ponte.

Esse vai-e-vem deveria ter sido levado em conta pela imprensa, mas nem sempre dá tempo de raciocinar direito, ainda mais quando alguma fonte, ao invés de ajudar, atrapalha. 

Aos fatos: quem vem nesta quinta-feira a Foz, para o lançamento do programa Escola Segura, é o governador Carlos Massa Ratinho Junior, conforme convite do Palácio Iguaçu, que não cita a participação do presidente. Será às 16h, na Escola Estadual Ulysses Guimarães, no Jardim Panorama. 

Na sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro irá a curitiba para participar da cerimônia de ativação do  Centro Integrado de Inteligência de Segurança Regional Sul, que faz parte de uma proposta do ministro Sérgio Moro.

Mesmo esta visita a Curitiba, no entanto, ainda não foi confirmada oficialmente.

O que está garantido, isso sim, é o encontro dele com o presidente Mario Abdo Benítez, para a cerimônia de lançamento da segunda ponte Brasil-Paraguai, entre Foz e Presidente Franco. 

A solenidade será à tarde, no Marco das Três Fronteiras (a princípio, começaria por volta das 13h, mas como o atrativo anunciou que ficará fechado ao público das 14h às 18h, provavelmente a solenidade será mais tarde).  

Nisso dá pra confiar. Já está tudo pronto: o comitê precursor - que prepara a visita presidencial - está em Foz desde o início da semana e a Itaipu já preparou todo o cerimonial para a solenidade. 

Atualização:

Sempre que a gente faz um comentário e alguém observa um possível erro, é bom analisar de novo. De fato, se o presidente Bolsonaro viesse a Foz nesta quinta, para o lançamento do programa Escola Segura, ele não precisaria ir a Curitiba e voltar para cá. 

Por um simples motivo: a inauguração do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Regional Sul está marcada para as 16h, isto é, depois do lançamento da pedra oficial aqui. 

Então, não seria um vai-e-vem. Mas seria algo ainda mais difiícil de acontecer. Depois do Escola Segura, ele ficaria por aqui o resto da tarde, pousaria em Foz e - talvez depois de visitar as Cataratas, Itaipu ele já conhece bem - iria ao Marco das Três Fronteiras. 

Quer dizer, um tranquilo programa de turista. Tão ou mais difícil de ocorrer do que o vir pra Foz, ir pra Curitiba e voltar pra Foz.

Claro, outra hipótese seria ele voltar a Brasília, ainda na quinta, e voltar na sexta-feira. Também remotíssima.

Aproveitando a atualização, é até possível que a ida de Bolsonaro a Curitiba seja cancelada. Milhares de estudantes estão nas ruas, protestando contra o corte de verbas na educação.