Dia de prevenção reforça cuidados com a hipertensão arterial; veja os sintomas

A “pressão alta” é o principal fator de risco para doenças cardiovasculares, como infarto e AVC.

Apoie! Siga-nos no Google News

A data de 26 de abril é marcada como o dia nacional para a prevenção e o combate à hipertensão arterial, principal fator de risco para doenças cardiovasculares graves e que matam. Cuidados e diagnóstico preventivo são os principais aliados contra essa enfermidade.

A chamada “pressão alta” tem grande incidência entre os brasileiros, cerca de 30 milhões, conforme a Organização Mundial da Saúde, cita conteúdo da Contelle. A doença faz aumentar a pressão do sangue no corpo.

O número hipertensos no país preocupa, porque a doença é fator de risco para uma série de doenças cardiovasculares, dentre elas as que mais matam: o infarto agudo do miocárdio e o AVC (acidente vascular cerebral).

A hipertensão arterial é silenciosa, sem apresentar sintomas, em geral. “Na maioria dos casos, é assintomática, a pessoa não sente absolutamente nada. Então precisamos ter um acompanhamento adequado do nível da pressão”, adverte o cardiologista Rafael Barradas Correia Castro Bastos, da Policlínica Hospital de Cascavel.

Esse monitoramento deve ser constante. Se a pressão arterial “estiver alterada é muito importante que façamos o tratamento certo para que não haja o risco de ter infarto ou derrame cerebral”, completa.
Entre os brasileiros, em dez anos, de 2011 a 2021, o número de óbitos aumentou 72%, passando de 23.233 para 39.964, mostra levantamento do Ministério da Saúde.

Os principais sintomas de hipertensão arterial são:

  • tontura;
  • falta de ar;
  • palpitações;
  • dor de cabeça frequente; e
  • alteração na visão.

“É considerada hipertensão arterial quando os valores das pressões máxima e mínima são iguais ou ultrapassam os 140/90 mmHg (ou 14 por 9)”, frisa a Contelle. O desenvolvimento da doença pode ser relacionado a fatores como obesidade, histórico familiar, estresse e envelhecimento.

As principais formas de prevenção e cuidado das doenças cardiovasculares são:

  • estilo de vida saudável, com prática de atividade física e dieta adequada;
  • peso dentro do ideal, conforme as característica da pessoa;
  • uso de medicações indicadas somente pelo médico, tanto para o controle de pressão ou outras doenças cardíacas que a pessoa já possa ter; e
  • controle do colesterol.

(Com informações da Contelle Assessoria)

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.