Vereadores pautam projeto que destina mais R$ 4,3 milhões para empresa de ônibus

Proposta é do prefeito Chico Brasileiro (PSD); Câmara já aprovou R$ 6 milhões para transporte coletivo há seis meses.

Apoie! Siga-nos no Google News

Proposta é do prefeito Chico Brasileiro (PSD); Câmara já aprovou R$ 6 milhões para transporte coletivo há seis meses.

Vereadores pautaram para a sessão extraordinária desta quarta-feira, 17, discussão do projeto que prevê mais R$ 4,3 milhões em subsídio à empresa que opera o transporte coletivo em Foz do Iguaçu. A proposta é do prefeito Chico Brasileiro (PSD).

LEIA TAMBÉM:
Chico Brasileiro pede mais R$ 4,3 milhões para subsidiar empresa de ônibus
Novo transporte coletivo de Foz tem pelo menos 19 ônibus com 11 e 12 anos de fabricação
Prefeitura chamar aumento da passagem de ônibus de ‘desconto’ é brincar com a população
Transporte coletivo de Foz necessita de uma transformação

É o segundo montante de recursos públicos sobre o qual a Câmara Municipal é convocada pela administração para deliberar. Em fevereiro, os vereadores aprovaram, por 11 votos a 2, a quantia de R$ 6 milhões.

Desde março, a Viação Santa Clara (Visac) realiza o serviço, após ser selecionada em contrato emergencial durante procedimento que reuniu somente duas empresas. Depois de cinco meses de operações, as reclamações de usuários permanecem.

Ao Legislativo, a administração afirma que o valor adicional é para equalizar o “déficit entre a diferença do valor a ser pago pela quilometragem rodada e a receita da tarifa que será paga pelo usuário”. Os subsídios são estimados em R$ 300 mil por semana.

Depois de aventar que o valor da passagem de ônibus não seria reajustado durante o contrato emergencial, a prefeitura aumentou a tarifa de R$ 4,10 para R$ 5. Quem usa cartão recebe “desconto” e paga R$ 4,50.

A justificativa para o reajuste e, por consequência, para a necessidade de subsídio à Visac, de acordo com o governo de Chico Brasileiro, é o encarecimento do diesel. A isso soma-se o aumento da frota, que foi de 66 para 94 ônibus, diz a prefeitura.

Sustenta a administração que o óleo diesel, que representa um terço do custo do quilômetro rodado, subiu 48,09% desde a vigência do contrato. Ao projeto que será votado, não foram anexados cálculos relacionados às recentes reduções do preço desse produto durnte o mês de agosto.

Comissão diz sim

Para ser votado, foi lido em plenário o parecer favorável ao projeto, que concede mais R$ 4,3 milhões à Visac, emitido pelas comissões reunidas do Legislativo. Fazem parte desse colegiado e assinam o parecer a vereadora Anice Gazzaoui (PL) e os vereadores Alex Meyer (PP), Edivaldo Alcântara (PTB) e Valdir de Souza “Maninho” (PSC).

Aumento de usuários

A prefeitura emitiu nota afirmando que, em cinco meses do atual contrato, o total de passageiros cresceu 26%; e a quilometragem rodada, 14%. Esse número, somado ao custo do diesel, embasa o pedido de transferência de dinheiro público para a empresa que opera o serviço.

O município também alega ter ampliado linhas. “Com a ampliação de linhas e a adição de veículos extras em outras, a quilometragem rodada passou de 440 mil km no primeiro mês de operação para 500 mil km rodados mensalmente”, completa a nota.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.