Inscrição para seleção de professores temporários termina nesta segunda

Governo do Paraná mantém as datas do processo seletivo simplificado (PSS); prazo será encerrado às 18h.

H2FOZ – Paulo Bogler

Matéria atualizada com a prorrogação do horário decida pela Secretaria de Educação.

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed) informou que estão mantidas as datas referentes ao Processo Seletivo Simplificado (PSS) para professores. As inscrições terminam nesta segunda-feira, 23, às 23h59, em https://www.cebraspe.org.br/concursos/SEED_PR_20_PROFESSOR .

Conforme a secretaria, 35 mil candidatos inscritos realizaram a inscrição até o momento. As provas serão aplicadas no dia 13 de dezembro, nas cidades-sede dos Núcleos Regionais de Educação (NRE).

“Haverá prova de conhecimento na área em que o candidato se inscrever e em que pretende dar aula”, informou a Seed. A prova de títulos e o tempo de serviço também fazem parte do processo de seleção.

De acordo com o governo, as provas serão realizadas seguindo protocolos sanitários da empresa terceirizada responsável pela avaliação, e as “determinações sanitárias da Secretaria de Estado da Saúde”.

A APP-Sindicato, entidade que representa professores e funcionários de escolas, reivindica a revogação do edital. Nesta segunda-feira, 23, a entidade fez manifestação em frente ao Palácio Iguaçu, a sede do governo, e dezenas educadores estão no quinto dia de greve de fome. A mobilização da categoria continua.

Para o sindicato, a realização de prova somente se aplica a concursos públicos. O sindicato também questiona o número de vagas – 4 mil – , considerado menor do que a demanda de 30 mil educadores temporários, e a cobrança de taxa.

Depois que o governo confirmou as datas do processo seletivo, nesta segunda-feira, o Núcleo Sindical de Foz do Iguaçu e e região da APP emitiu orientação para a categoria. “Entendemos que neste momento o ato de se inscrever não significa concordância com a prova, mas a necessidade de tentar garantir emprego e renda para o ano que vem. É uma urgência de professores PSSs”, diz o documento.

“Repudiamos e denunciamos o desrespeito do governo com nossa categoria profissional, mas também com a vida, ao submeter cerca de 90 mil pessoas a uma prova presencial durante a maior crise sanitária da história recente causada pela pandemia de Covid-19”, finaliza a nota da APP-Sindicato/Foz.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.