Filme sobre a ditadura argentina é premiado no Globo de Ouro 2023

Protagonizado por Ricardo Darín, “Argentina, 1985” relembra o julgamento de militares que cometeram crimes no regime que durou até 1983.

Apoie! Siga-nos no Google News

Considerada uma “prévia” do Oscar, a cerimônia de entrega dos prêmios Globo de Ouro, na noite dessa terça-feira (10), nos Estados Unidos, teve uma produção argentina como vencedora na categoria Melhor Filme Estrangeiro. A estatueta foi para o longa “Argentina, 1985”, dirigido por Santiago Mitre e protagonizado por Ricardo Darín.

Leia também:
Filme paraguaio “La Lista” chega aos cinemas na quinta-feira (12)

O filme, que pode ser visto, no Brasil, no serviço de streaming Prime Video, da Amazon, é baseado em fatos e narra a história dos promotores que levaram a julgamento autoridades militares responsáveis por crimes como sequestros, torturas e assassinatos, cometidos durante a ditadura que durou de 1976 a 1983.

Trailer oficial do filme, com legendas em português

Antes do reconhecimento no Globo de Ouro, “Argentina, 1985” já tinha se sagrado vencedor nos festivais internacionais de Veneza (Itália), San Sebastián (Espanha) e La Roche-sur-Yon (França), além de ter recebido prêmios concedidos por entidades do cinema em países da Europa e da América.

Ao subir ao palco do Globo de Ouro, o diretor Santiago Mitre dedicou o prêmio “a todos os que lutaram pela democracia na Argentina”. Já o ator Ricardo Darín agradeceu aos jurados e disse que “para o povo da Argentina, depois da conquista da Copa do Mundo, essa é uma grande alegria”.

“Argentina, 1985” é um dos 15 filmes pré-selecionados para a listagem da categoria Melhor Filme Internacional no Oscar 2023. A relação com os finalistas será anunciada no próximo dia 24. A cerimônia do Oscar, por sua vez, está marcada para 12 de março.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.