Gasolina em Puerto Iguazú é a mais cara da Argentina

Reajuste mais recente foi aplicado na quarta-feira (1.º); diferença em relação a Buenos Aires é de quase 16%.

Apoie! Siga-nos no Google News

Situada no trecho final da Rodovia Nacional 12, a cidade de Puerto Iguazú tem a gasolina mais cara da Argentina, com o preço influenciado por fatores como o custo de transporte e a localização na fronteira com o Brasil e o Paraguai.

Leia também:
Argentina: venda de combustíveis diminui nos postos da fronteira

Levantamento publicado pelo portal Misiones Online, tendo como base dados informados pelas companhias à Secretaria de Energia do governo argentino, indica que a província fronteiriça de Misiones, como um todo, vende o combustível mais caro da Argentina.

Em média, o litro da gasolina Nafta Infinia, nos postos de bandeira YPF (escolhida como referência por estar presente em todo o território argentino), custa P$ 918 na cidade de Buenos Aires e P$ 1.063 em Puerto Iguazú e Misiones, diferença de 15,8%.



O preço mais baixo da Argentina é encontrado na província de Tierra del Fuego, a P$ 750 o litro; em Chubut, Neuquén e Rio Negro, a P$ 810; e Santa Cruz, a P$ 823. Tais regiões são produtoras e contam com regimes diferenciados.

Já os preços mais altos são praticados em Misiones (P$ 1.063), Formosa (P$ 1.059), Corrientes e Chaco (P$ 1.045), áreas de fronteira com o Brasil e/ou Paraguai. Nas regiões de Rosário e Córdoba, maiores cidades do interior argentino, a tarifa média é de P$ 1.031.

Desde a última atualização dos preços, na quarta-feira (31), os postos de combustíveis em Puerto Iguazú aplicam as seguintes tabelas:

Tarifário dos postos YPF em Puerto Iguazú:
Nafta Súper: P$ 885.
Nafta Infinia: P$ 1.063.
Diesel Ultra: P$ 925.
Infinia Diesel: P$ 1.139.

Tarifário dos postos Shell em Puerto Iguazú:
Nafta Súper: P$ 912.
Nafta V-Power: P$ 1.090.
Formula Diesel: P$ 950.
Diesel V-Power: P$ 1.168.

O valor adicional cobrado dos motoristas estrangeiros, prática comum nos postos de Puerto Iguazú, não foi informado.

Já a conversão para reais dependerá da cotação obtida pelo consumidor. Ao câmbio de R$ 1 por P$ 250, por exemplo, o litro da Nafta V-Power, na rede Shell, custa o equivalente a R$ 4,36. Se a cotação for de R$ 1 por P$ 220, por sua vez, o valor subirá para R$ 4,95.

LEIA TAMBÉM