Presidentes do Brasil e da Argentina têm encontro virtual para comemorar Declaração do Iguaçu

"Trabalho sustentável" ao longo de meses levou ao diálogo desta segunda, de acordo com a Casa Rosada. Foto Agência Télam

H2FOZ – CláudioDalla Benetta

Politicamente, ambos estão em polos opostos. Mas os dois países dependem um do outro, pela proximidade e por questões econômicas. Ideologias à parte, nesta segunda, 30, Jair Bolsonaro e Alberto Fernández terão um “encontro virtual”, para comemorar os 35 anos da Declaração do Iguaçu.

A Declaração do Iguaçu foi assinada justamente em Foz do Iguaçu, em 1985, pelos então presidentes José Sarney e Raúl Alfonsín (foto).

Ela marcou o início da integração econômica e política do Cone Sul. Economicamente, foi também o começo de uma reorientação da economia dos dois países.

E, o mais importante: o acordo deu origem ao processo que levaria à formação do Mercosul, já incluindo mais dois vizinhos, Paraguai e Uruguai.

Segundo o portal argentino Ámbito, o encontro será para repassar a agenda bilateral “em busca de uma maior integração”.

E lembra que 30 de novembro ficou para os calendários como o Dia da Amizade Argentino-Brasileira.

Segundo um comunicado da Casa Rosada, na conversa de hoje, “Fernández e Bolsonaro buscarão continuar fortalecendo as múltiplas agendas comuns que compõem a relação bilateral, em busca de uma maior integração”.

Diz ainda o comunicado que “o diálogo é resultado de um trabalho sustentável de coordenação política que ambos os países têm levado a cabo nos últimos meses, e que teve como resultado o crescimento do comércio bilateral, a tal ponto que o Brasil novamente se posicionou como o principal sócio comercial da Argentina”.

Antes que se pense nisso, não está previsto nenhum bate-papo entre os presidentes sobre a possibilidade de serem reabertas as fronteiras da Argentina. Isso ainda deve demorar.

COM PRESIDENTE DO PARAGUAI, “AO VIVO”

Mario Abdo Benítez e Bolsonaro na usina de Itaipu, em fevereiro de 2019. Foto: Alexandre Marchetti/IB.

Ao contrário da posição política do presidente argentino, o mandatário paraguaio,  Mario Abdo Benítez, reza pela mesma cartilha de Bolsonaro. E ambos também terão um encontro, mas “ao vivo”, nesta terça-feira, 1, em Foz do Iguaçu.

Os dois vão visitar as obras da Ponte da Integração Brasil – Paraguai, financiada pela margem brasileira da usina de Itaipu, e participar de uma reunião de trabalho no Hotel Recanto Cataratas.

Ministros de Estado e o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, também devem participar do encontro. A recepção será feita pelo diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

“Trabalho sustentável” ao longo de meses levou ao diálogo desta segunda, de acordo com a Casa Rosada. Foto Agência Télam
Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 1149 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.