Sob neblina: PRF alerta e orienta sobre segurança nas rodovias

No inverno, são comuns as condições de pouca visibilidade devido à névoa nas estradas do Paraná.

Apoie! Siga-nos no Google News

No inverno, são comuns as condições de pouca visibilidade devido à névoa nas estradas do Paraná.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou vários acidentes no Paraná atribuídos à pouca visibilidade nas rodovias pelo estado. O órgão lembra que, no inverno, neblina e cerração reduzem a capacidade de visão da pista pelos motoristas, fenômeno considerado comum para este período do ano.

Nessas condições, alerta e orienta a PRF, o condutor deve adotar cuidados extras. “Em geral, trechos de serra e baixadas estão mais sujeitos à ocorrência de neblina, principalmente nos períodos de maior incidência, no começo da manhã e durante a madrugada”, contextualiza a instituição.

Constatados os primeiros sinais de neblina, o motorista é orientado a:

  • reduzir gradualmente a velocidade;
  • manter aceso o farol baixo, mesmo durante o dia;
  • se o veículo estiver equipado com luzes de neblina, acender também os faróis de neblina dianteiros e a luz de neblina traseira.

A PRF ensina que jamais, sob qualquer hipótese, “deve-se ligar o pisca-alerta com o veículo em movimento dentro da neblina”, enfatiza. Quando esse procedimento é feito nas rodovias, pode confundir outros motoristas e contribuir ou até mesmo causar acidentes.

Outra dica de segurança valiosa é a distância do veículo que segue à frente, considerada uma das maiores aliadas entre as providências quando as condições de visibilidade estão prejudicadas. “Caso possível, o motorista deve aumentar a distância até ver somente as luzes traseiras do veículo à frente”, indica a PRF.

Assim, caso o condutor do veículo que viaja na frente precise fazer uma manobra brusca, o motorista atrás terá mais tempo e condições de reação. Dessa forma, “aumenta a possibilidade de não se envolver em um acidente ocasionado por uma manobra arriscada”, cita a Polícia Rodoviária Federal.

“Não menos importante é avaliar as condições de segurança para seguir viagem”, prossegue. Sob neblina densa ao ponto de a visibilidade restringir-se a poucos metros, “o motorista deve se orientar pelas faixas laterais da pista, e o mais prudente é encontrar um local seguro, como postos de abastecimentos, e aguardar as condições se tornarem mais favoráveis”, conclui a PRF.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.