Nathan Felipe e Bruno Rodrigues em entrevista ao Marco Zero - Foto: Carlos Sossa

Iguaçuenses criam aplicativo para unir pessoas a trabalhos sociais

Mapa Solidário reúne informações de várias organizações não governamentais de Foz do Iguaçu, facilitando ajudas e doações aos projetos.

As organizações não governamentais (ONGs) oferecem atendimento a pessoas que precisam, mas às quais o poder público nem sempre chega com seus serviços. Para fortalecer o trabalho voluntário, dois jovens iguaçuenses criaram o Mapa Solidário, aplicativo que conecta pessoas ao trabalho mantido pelas entidades.

Assista à entrevista:

Os desenvolvedores Bruno Henrique Rodrigues e Nathan Felipe explicaram os objetivos e o funcionamento do app durante entrevista no programa Marco Zero, produção do H2FOZ e da Rádio Clube FM. O mapa, que acaba de ser lançado, já conta com 14 organizações iguaçuenses, de diferentes segmentos de atuação.

O Marco Zero é um programa conjunto produzido pelo H2FOZ e Rádio Clube FM. Entrevista, opinião, enquete, entretenimento, esporte, cultura e agenda. Todo sábado, das 10h às 12h. Participe do grupo no Whatsapp para receber as novidades.  https://bit.ly/3ws5NT0

Fácil e intuitivo, o Mapa Solidário concentra dados de cada ONG, como localização, endereço, site, histórico de atuação, fotos e uma agenda de eventos e ações. Contém também um botão para que as pessoas possam doar para a organização escolhida, por meio do Pix próprio da entidade, sem passar pelo app ou qualquer outra mediação.

Conforme Bruno, o desenvolvimento da ferramenta se deu a partir do contato com as entidades e da identificação das funções que seriam úteis para elas. “Quando começamos a conversar com os integrantes das organizações, percebemos que essa proposta para ampliar a comunicação das ONGs tinha uma importância muito maior para elas”, revela.

Segundo ele, um dos objetivos do Mapa Solidário é criar facilidades para que as pessoas possam ajudar as organizações do terceiro setor e fazer doações de forma descomplicada. “Muitas pessoas pensam que precisam doar um valor muito alto. Tem ONG que vende rifa para manter o trabalho. Então, toda a ajuda faz a diferença para as entidades”, frisa.

Alguém que vivencie uma condição de vulnerabilidade ou abandono e seja sensibilizado por tal situação terá às mãos uma tecnologia para apoiar ou doar iniciativas na área. O app ainda conta com um botão que informa os eventos periódicos das organizações, com os quais é possível colaborar doando roupas e alimentos, ou mesmo ração para cães, por exemplo.

Aplicativo gratuito 

Não há custo para integrar o Mapa Solidário. “O app é gratuito, as ONGs não precisam pagar nada”, destaca Nathan Felipe. Ele explica que a ideia é ir além do aplicativo, fortalecendo a comunicação das entidades nas redes sociais. “Fazemos a conexão entre o app e as redes, porque nelas está a massa do público”, aponta.

Com essa integração, “a gente consegue chamar a atenção de mais pessoas e aumentar a arrecadação da ONG, para que ela possa ajudar mais famílias”, pondera. Conforme Nathan, os custos para a manutenção do aplicativo vêm da captação junto a parceiros comerciais e institucionais, sem qualquer ônus para as entidades sociais.

Acesse e baixe o Mapa Solidário.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1172 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ