Dois novos filhotes da onça Índia são registrados no Parque Nacional do Iguaçu

Imagens fazem parte do trabalho de monitoramento dos felinos - Foto: Reprodução/Projeto Onças do Iguaçu

Ela também é a mãe de Mitacoré, que em tupi significa “o filho tão esperado”. As filmagens são do projeto Onças do Iguaçu; assista.

O projeto Onças do Iguaçu registrou mais dois filhotes de onça-pintada no Parque Nacional do Iguaçu (PNI), por meio de imagens de câmeras de monitoramento espalhadas na mata. A ação é de preservação da espécie mantida na unidade de conservação.

LEIA TAMBÉM:
Guia de turismo vê onça no Parque Nacional do Iguaçu pela 1ª vez e faz relato emocionado
Família de três onças passeia pela mata do Parque Nacional do Iguaçu; assista

Trata-se, agora, da onça Índia e dois filhotões, que devem ter entre 6 e 8 meses de idade, conforme os pesquisadores do projeto. No vídeo, dá para ver uma das oncinhas passeando com a mamãe; a outra aparece na vegetação, com os olhos brilhando na imagem captada.

Os novos filhotes em vídeo do projeto Onças do Iguaçu.

Índia é conhecida da equipe do Onças do Iguaçu desde 2019, quanto foi filmada prenha. Depois, devido ao baixo nível dos rios, ficou difícil acessar o local em que ela foi vista, explica Yara Barros, coordenadora-executiva do projeto.

“A equipe estava apreensiva, sem saber se ela estava viva, se teria parido e se os filhotes sobreviveram”, revela. A angústia teve fim em julho de 2020. “Índia foi registrada com um filhotão de cerca de 9 meses de idade, que recebeu o nome de Mitacoré”, relata Yara.

Conforme o projeto Onças do Iguaçu, em dezembro do ano passado, Índia foi registrada novamente. Porém, naquele momento, nem sinal de Mitacoré, que no idioma tupi significa “o filho tão esperado”.

“Mas para nossa alegria, em fevereiro desse ano, o Mitacoré reapareceu, já com cerca de 3 anos de idade, firme e forte”, frisa a bióloga. “E agora essa mãezona surpreende mais uma vez”, completa Yara Barros, referindo-se aos dois novos filhotes de Índia.

“Mais duas oncinhas chegando nesse mundo”, comemora a equipe do projeto Onças do Iguaçu. “Que sejam acolhidas e protegidas por essa floresta que é sua casa e seu refúgio”, finaliza.

“Protetora do lar”

No final de abril, foi a vez da mamãe Janaína aparecer nas imagens com os seus dois filhotes, que têm 1 ano meio. Antes, as oncinhas haviam sido registradas aos 5 meses de vida. Na língua indígena, Janaína quer dizer “protetora do lar”.

A família foi filmada na Trilha da Onça, que fica em Serranópolis do Iguaçu, na Região Oeste. A área é monitorada pelos pesquisadores e voluntários do projeto Onças do Iguaçu.

Biodiversidade conservada

O Onças do Iguaçu é um projeto institucional do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), desenvolvido em parceria pelo Parque Nacional do Iguaçu e Instituto Pró-Carnívoros. O objetivo é a conservação da onça-pintada.

Esse felino é considerado uma espécie-chave para a manutenção da biodiversidade na unidade de conservação. Quer dizer que onde há onça as condições naturais são favoráveis. No lado argentino do parque, a ação similar é mantida pelo projeto Yaguareté.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->