Itaipu participa da COP 28 nos Emirados Árabes Unidos

Empresa apresentará na conferência o programa Itaipu Mais que Energia, conectado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Apoie! Siga-nos no Google News

Itaipu Binacional é um dos representantes de Brasil e Paraguai na COP 28, Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, que acontece em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, com a participação de governos, empresas e organizações de todas as partes do globo.

Leia também:
Itaipu celebra Dia da Onça com aniversário e nova parceria

No evento, Itaipu apresentará os resultados que vem desenvolvendo dentro de cada um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU), e as possibilidades geradas pelo programa Itaipu Mais que Energia, que amplia e intensifica o trabalho em vários dos ODS.

No primeiro painel da binacional na conferência, neste sábado (dia 2), às 9h30 (hora de Brasília), o diretor-geral brasileiro, Enio Verri, falará da importância estratégica da Agenda 2030, na qual os objetivos estão inseridos, e da necessidade de cooperação internacional para implantação da prática para o desenvolvimento sustentável.

Já no domingo (3), a transição energética e a desfossilização a partir da economia circular são os temas de um evento que conta com a participação do Parque Tecnológico Itaipu (PTI). A instituição, que recebe investimentos de Itaipu para pesquisas em energia renováveis, falará sobre o biogás como recurso eficiente para a sustentabilidade.

Corredor da Biodiversidade conecta o Parque Nacional do Iguaçu com as áreas protegidas por Itaipu. Foto: Jarbas Teixeira/Itaipu Binacional
Corredor da Biodiversidade conecta o Parque Nacional do Iguaçu com as áreas protegidas por Itaipu. Foto: Jarbas Teixeira/Itaipu Binacional

A mitigação dos efeitos das mudanças climáticas por meio de soluções integradas em água e energia é o assunto do debate na segunda-feira (4).

Em uma mesa com especialistas e autoridades no tema, o diretor-geral brasileiro voltará a falar sobre as ações desenvolvidas por Itaipu, como o cuidado com a vegetação ciliar, recuperação de nascentes e áreas degradadas, e o monitoramento constante da qualidade da água no reservatório e seus afluentes.

Ao longo das últimas quatro décadas, Itaipu já recuperou mais de 800 nascentes de água e preserva mais de 100 mil hectares de florestas. O objetivo com o programa Itaipu Mais que Energia é aumentar para nove mil o número de fontes de água preservadas.

Encerrando a participação de Itaipu nos painéis, na quarta-feira (6), será apresentado o trabalho com resíduos sólidos. Por meio de parceria com prefeituras e instituições, a binacional investe na recuperação ambiental e atua na geração de emprego e renda em comunidades em situação de vulnerabilidade social.

Além dos painéis, a hidrelétrica participará de reuniões bilaterais e de encontros com entidades como a International Hydropower Association (IHA), ligada ao setor de energia, e o Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas (Undesa).

(Com informações de Itaipu Binacional)

LEIA TAMBÉM