Itaipu celebra Dia da Onça com aniversário e nova parceria

Cerimônia no Refúgio Biológico Bela Vista, em Foz do Iguaçu, comemorou o primeiro aniversário das onças Jataí e Arapuã.

Apoie! Siga-nos no Google News

Itaipu e parceiros celebraram, nessa quarta-feira (29), o Dia Internacional da Onça-Pintada, em cerimônia no Refúgio Biológico Bela Vista, Região Norte de Foz do Iguaçu. A data marcou também o primeiro aniversário das onças Jataí e Arapuã, nascidas no programa de reprodução mantido pela binacional.

Leia também:
Aeroporto de Foz do Iguaçu ganha título de “Amigo da Onça”
Lado argentino das Cataratas terá espaço dedicado à onça

Prestigiaram a cerimônia autoridades do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Parque Nacional do Iguaçu, de entidades ligadas à preservação da onça-pintada e alunos da Escola Municipal Professora Rosália de Amorim Silva, de Foz, e do Colégio Estadual Indígena Teko Ñemoingo, de São Miguel do Iguaçu.

O recinto das onças-pintadas foi decorado com caixas de presentes e faixas. Técnicos da binacional fizeram o enriquecimento ambiental, estratégia que traz dificuldades para o animal alcançar o alimento, estimulando o uso de suas habilidades. Foi aberta, ainda, a exposição das “Famonças”, com fotos de todas as onças-pintadas de Itaipu.

“É um dia especial pela importância que as onças têm no meio ambiente. Elas são o topo de cadeia, ou seja, a presença delas é sintoma de que nós temos um ambiente preservado”, afirmou o diretor de Coordenação da Itaipu, Carlos Carboni. “Além disso, a força e a expressão delas trazem o debate da questão ambiental para a sociedade.”

Autoridades e crianças de duas escolas da região prestigiaram as festividades. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional
Autoridades e crianças de duas escolas da região prestigiaram as festividades. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional

Durante o ato, foi assinado um termo de cooperação entre Itaipu e ICMBio, que prevê pesquisa, monitoramento, conservação e manejo da fauna silvestre na área de influência da binacional e do Parque Nacional do Iguaçu. Como parte do acordo, Itaipu vai ceder colares de monitoramento de mamíferos carnívoros.

Jataí e Arapuã

As oncinhas Jataí e Arapuã nasceram na madrugada do dia 29 de novembro de 2022, justamente no Dia Internacional da Onça-Pintada. Filhas de Nena e Valente, elas são melânicas (pretas) e ganharam os nomes em homenagem às abelhas nativas da região, para reforçar a importância desses insetos no contexto das interações ecológicas.

Jataí e Arapuã nasceram com 908g e 980g. Um ano depois, já pesam mais de 50 quilos, quase o peso da mãe, que está com cerca de 65 quilos.

Reprodução de onças resgatadas é um dos grandes desafios no esforço de preservação da espécie. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional
Reprodução de onças resgatadas é um dos grandes desafios no esforço de preservação da espécie. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional

“Elas estão muito bem, cresceram dentro do esperado, estão enormes, trocaram os caninos recentemente. Isso mostra que elas estão fortes, saudáveis e preparadas para os novos desafios”, disse o médico-veterinário da Divisão de Áreas Protegidas da Itaipu Pedro Telles, citado pela assessoria da binacional.

Reprodução

A primeira onça a nascer no Programa de Reprodução mantido por Itaipu foi a fêmea Cacau, em dezembro de 2016, após 14 anos de tentativas. Depois, vieram Poty (fêmea) e Pytu (macho), nascidas em 1º e 2 de junho de 2019.

Todas as onças são filhotes de Valente e Nena. O objetivo do Programa é fazer um banco genético vivo da onça-pintada da Mata Atlântica que permita, no futuro e com o apoio de outras instituições, reintroduzir a espécie na natureza.

Valente chegou ao Refúgio Biológico Bela Vista em agosto de 2007. Ele foi encontrado abandonado em uma fazenda na divisa entre Mato Grosso do Sul e São Paulo. Já Nena foi resgatada em uma fazenda no Mato Grosso do Sul, divisa com Goiás, e levada ao refúgio em agosto de 2016.

LEIA TAMBÉM