H2FOZ - Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Planeta Foz

Voluntários do projeto "Uma boneca por um Sorriso" preparam brinquedos para o Natal

Voluntários do projeto

Por: Renata Thomazi para H2FOZ

Fotos: Arquivo "Uma boneca por um Sorriso"

ESPERANÇA

Depois de entregar mais de 500 bonecas de pano a crianças e adolescentes no Dia das Crianças da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) em Foz do Iguaçu, os voluntários da ONG "Uma boneca por um Sorriso" estão com um novo objetivo: colaborar com cem bonecas e bonecos para o Natal da Dona Chica. "A Chica tem a enorme missão de distribuir um brinquedo neste Natal para cerca de 400 crianças. E nós resolvemos ajudar", conta Noeli Alice Royer Locks, artesã e idealizadora do projeto das bonecas de tecido. "Quem quiser contribuir, toda forma de ajuda será bem-vinda."

História

Noeli é uma criativa. Sempre teve o hábito de reaproveitar materiais que seriam descartados como lixo e transformá-los em brinquedos. E foi assim, presenteando com bonecos de retalho o filho e os sobrinhos quando estavam doentes, que ela notou que a companhia dos bonecos colaborava para a redução da ansiedade das crianças e consequentemente para a melhoria dos quadros clínicos dos pequenos.

Por isso, com o objetivo de levar carinho, acalento e companhia, mesmo que lúdica, às crianças e adolescentes hospitalizados, foi que Noeli criou, em agosto de 2016, a ONG "Uma boneca por um Sorriso". Ela, com a colaboração da equipe de palhaços da Cia. do Riso, distribuiu inicialmente bonecas às crianças internadas no Hospital Ministro Costa Cavalcanti e no Hospital Municipal Padre Germano Lauck. Porém, por preocupações sanitárias específicas do ambiente hospitalar, e para evitar a contaminação entre pacientes, os internados não puderam mais receber brinquedos de tecido.

Equipe de Voluntários do Projeto "Uma boneca por um Sorriso"

Mas isso não foi um fator impeditivo para Noeli desistir, e o foco da ONG mudou. Atualmente, ela e os mais de 40 voluntários diretos, assim como os mais de cem indiretos, continuam a arrecadar e a confeccionar bonecas de tecido para entregar a entidades e a pessoas envolvidas em projetos sociais que dão assistência a crianças em fragilidade ou vulnerabilidade social.

Deste modo, até hoje, o projeto já presenteou mais de mil pessoas. Como, por duas vezes, a pediatria da Uopecan (União Oeste Paranaense de Estudos e Combate ao Câncer), ONG com sede em Cascavel. Alunos e pacientes da ACDD (Associação Cristã de Deficientes Físicos) em Foz foram alvo do projeto, e até mesmo os idosos do Lar dos Velhinhos de Foz do Iguaçu.

Aluna da APAE de Foz do Iguaçu feliz da vida com a sua boneca

Voluntários

Costureiras e artesãs compõem o quadro de voluntárias do projeto, mas ele só se completa com a ajuda de pessoas que não compreendem absolutamente nada sobre costura. "Todos podem ajudar, não precisa saber costurar. Tem tecido para selecionar, cortar e colar." É o que conta Bruna Giacomeli, arquiteta e membro fixo do projeto desde junho de 2017.

Entre uma planta arquitetônica e outra, Bruna conseguiu inseriu as atividades da ONG na sua rotina semanal. Os voluntários se reúnem às quartas-feiras no Centro da Juventude Jardim Naipi de Foz do Iguaçu (Ceju). Os encontros são divididos em pequenos grupos ao longo do dia para que os voluntários possam inserir, assim como Bruna, as atividades do projeto dentro das rotinas de atividades pessoais. Desta maneira, o projeto ganhou continuidade e pessoas realmente comprometidas com as metas de produção.

 

Recompensa

"Não existe nada que se compare. Não existe o bom salário, não existe bem material, não existe nada que pague o bem que faz a nós ver uma criança recebendo uma boneca. É muito cansativo, mas ao mesmo tempo não existe realização maior", conta Noeli.

Bruna completa dizendo que, além de fazer o bem às crianças, é uma possibilidade que ela encontrou de explorar a sua criatividade, doando amor em formato de bonecas. "A recompensa é muito particular, eu chego bem esgotada em casa, e mesmo toda a energia e tempo que eu entrego acabo recebendo tudo de volta, com um abraço, um beijo. É uma felicidade absurda e, por mais que seja simples, faz uma diferença e tanto na vida de outras pessoas. Por isso é tão gratificante, forte e verdadeiro", ressalta.

De acordo com a responsável pelo projeto, quem tiver o interesse de colaborar com doações e/ou com mão de obra para confecção das bonecas pode entrar em contato com a equipe, mandar mensagem na página do Facebook ou também comparecer ao Ceju. Os encontros acontecem todas as quartas-feiras, das 8h30 às 11h, das 14h às 17h e das 19h às 21h.

Você também pode contribuir doando os itens abaixo:

  • Tesouras para cortar tecidos;
  • Fitas de cetim;
  • Fibra siliconada para preenchimento;
  • Tecido algodão cru;
  • Tecido algodão estampado de cores sortidas;
  • Tecido feltro de cores sortidas;
  • Peças de elástico estreito;
  • Elástico Lastex (elástico para máquina de costura);
  • Cola quente fina (para pistolas pequenas);
  • Embalagens de plástico transparente para presente de 50cm x 70cm;
  • Fios de lã;
  • Tinta Acrilex para tecido: só preta ou branca;
  • Caneca para tecido com ponta fina.

Serviço

Telefone: (45) 99969-3729, Noeli

Centro da Juventude Jardim Naipi: Rua Noel Rosa, 378-442, Jardim Naipi