PF amplia operações contra o contrabando na fronteira com o Paraguai

Na Ponte da Amizade, fiscalização aduaneira retém R$ 90 mil em mercadorias, de celulares a vapes; um homem foi preso.

Apoie! Siga-nos no Google News

Equipes da Polícia Federal (PF), Força Nacional (FN) e Receita Federal do Brasil(RFB) ampliam as operações contra o contrabando e o descaminho na fronteira com o Paraguai, na região da Ponte Internacional da Amizade. Ações recentes somaram R$ 90 mil em apreensões.

LEIA TAMBÉM:  GDE tira de circulação quase uma tonelada de maconha em Foz do Iguaçu

Abordagens também miram outros ilícitos, como a repressão contra o tráfico de drogas. A ponte é uma rota usada por grupos e pessoas para introduzir em território nacional itens proibidos, trazidos do país vizinho, muitas vezes em fundos falsos de veículos.

Na sexta-feira à noite, 5, equipes reforçaram as abordagens aos veículos que entravam no país, com a vistoria de carros e motocicletas. A ação consistiu em um pente-fino nos horários de maior movimento na aduana internacional.

Na primeira ocorrência, um veículo foi retido com carga de aparelhos celulares importados, avaliados em mais de 3 mil dólares.  “O motorista foi identificado, o veículo e as mercadorias foram retidos e encaminhados para a Receita Federal”, informou a PF.

Vapes e eletrônicos

Na sequência, um veículo foi apreendido após a fiscalização encontrar um fundo falso com diversos produtos eletrônicos estrangeiros, transportados de forma ilegal. Os itens detectados no compartimento oculto foram estimados em mais de R$ 20 mil.

Na madrugada, um homem foi preso tentando cometer o crime de contrabando na modalidade rapel, em que a mercadoria é jogada do alto da Ponte da Amizade. Eram dezenas de cigarros eletrônicos, no valor aproximado de R$ 50 mil. Detida, a pessoa foi levada para a Delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu.

Operações ampliadas

A PF explicou que as abordagens são intensificadas na Ponte da Amizade, principalmente nos veículos que ingressam no Brasil. “A integração entre as forças de segurança tem potencializado as ações no combate aos crimes transnacionais que ocorrem na região da tríplice fronteira”, realçou.

LEIA TAMBÉM
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.