Tráfico internacional: lucro da cocaína vira um luxo só, no Paraguai

Alguns dos bens apreendidos de suspeitos de tráfico e lavagem de dinheiro. Fotos: Senad Paraguai

Senad apreendeu carros, aviões e motos, confiscou propriedades valiosas e até um iate.

A última apreensão da Operação “A Ultranza Paraguay” (que poderia ser traduzida como “A qualquer custo Paraguai”) foi na madrugada desta quarta-feira, 23: um iate luxuoso, avaliado em US$ 4 milhões.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Uma pessoa foi detida quando tentava movimentar a embarcação, para não ser apreendida, como informou a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), por meio do Twitter. A ação foi num condomínio fechado em Mariano Roque Alonso, na Grande Assunção.

O iate se soma a veículos como três Lamborghini (no Brasil, esse carro custa entre R$ 3,4 milhões e R$ 4 milhões), um Silverado e um Mini Cooper, entre outros (o que inclui BMWs e Mercedes), além de nove aviões, motocicletas e imóveis como uma fazenda que contava com um zoológico de animais exóticos, ao estilo do que o megatraficante colombiano Pablo Escobar gostava. Fez escola.

Essas apreensões são por suspeita de que representam lavagem do dinheiro obtido com as operações de tráfico internacional de cocaína para países europeus.

Este iate foi apreendido na madrugada desta quarta-feira, 23. Foto: Senad

US$ 100 MILHÕES

O jornal ABC Color informa que houve buscas e prisões em Assunção e cidades do departamento Central e San Pedro.

“A Ultranza Paraguay” é a maior operação contra o crime organizado e lavagem de dinheiro no Paraguai, com previsão de fazer mais de 100 buscas ao longo desta semana, com apreensões de bens que podem chegar a US$ 100 milhões.

Os nove aviões confiscados, de acordo com a Senad, têm matrícula paraguaia e seriam parte fundamental do esquema de tráfico aéreo de cocaína das zonas de produção, na Bolívia, principalmente, para o Paraguai.

Uma das maiores apreensões foi numa empresa que faz reparo em veículos de luxo, lanchas e iates, pertencente a um empresário muito conhecido no país, que por sinal presta serviços ao governo.

Um dos três Lamborghini apreendidos. No Brasil, mais de R$ 3,5 milhões. Foto: Senad

POLÍTICA E FUTEBOL

Segundo a Senad, entre as buscas e prisões que ocorrerão ao longo desta semana boa parte se dará nos âmbitos político e futebolístico, mas não foram dados detalhes.

A operação é resultado de 27 meses de investigação, com técnicas especiais e transferência de informação internacional.

Entre os detidos, até agora, estão um militar aposentado, os irmãos de um político e o sogro de um senador. No total, oito pessoas

A organização criminosa seria formada por quatro blocos: logístico, empresarial, financeiro e de lavagem de ativos.

NA POLÍTICA

O jornal Última Hora comenta que as detenções de pessoas ligadas à política são “o mais grave” indício verificado na operação.

O empresário que foi detido e teve bens apreendidos, por exemplo, é irmão de um ex-candidato a vereador por Assunção, que é apontado como o principal sócio do suposto traficante Lindomar Furtado, foragido durante a operação no condomínio de luxo de Hernandarias.

Outro dos detidos é sogro do senador cartista Sergio Godoy, que confirmou à rádio Monumental que é genro do homem, mas desconhecia seu envolvimento no esquema.

Também foi detido o irmão do pastor José Insfrán, político que também estaria vinculado à lavagem de dinheiro e tem contra ele uma ordem de prisão, a partir desta operação. O advogado do pastor informou nesta quarta-feira ao Ministério Público que ele se colocará à disposição da Justiça nas próximas horas, conforme noticia o jornal Última Hora.

A operação, que tem sequência ao longo da semana, fez buscas e apreensões numa fazenda do departamento de San Pedro, num edifício e em várias moradias de Assunção, Mariano Roque Alonso e Itauguá. Os aviões apreendidos foram encontrados num hangar do Aeroporto Silvio Pettirossi.

O Ministério Público suspeita que a organização, que operava praticamente em todo o Paraguai, tem conexão direta com os três carregamentos de cocaína apreendidos na Bélgica e na Holanda. E, ainda, teria vínculo com cocaína encontrada no Chaco, este ano, e em Fernando de la Mora, em 2021.

O Última Hora acrescenta que também está sendo investigada a participação de integrantes do esquema no assassinato do empresário Mauricio Schwartzman Parnes, suspeito de atividades ilícitas.

Até agora, os detidos se abstiveram de dar declarações à Unidade contra o Narcotráfico da Promotoria de Justiça.

Eles devem ser imputados hoje pelos promotores Ferreira, Deny Yoon Pak, Lourdes Bobadilla, Osmar Segovia, Marco Amarilla e Fabiola Molas.

LEIA MATÉRIA ANTERIOR:

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.