PM do Paraná reforça segurança contra saques no Rio Grande do Sul

Equipe com oito viaturas, embarcação e helicóptero irá colaborar no policiamento ostensivo nas cidades afetadas pelas enchentes.

Apoie! Siga-nos no Google News


A Polícia Militar do Paraná (PMPR) está reforçando a segurança pública no Rio Grande do Sul, que vive calamidade em virtude de fortes chuvas e enchentes. A equipe é formada de 32 policiais, oito viaturas, uma embarcação e um helicóptero.

LEIA TAMBÉM:
Sanepar envia caminhão-pipa de Foz do Iguaçu para ajudar Rio Grande do Sul
PF envia de Foz do Iguaçu equipe para resgates no Rio Grande do Sul
Paraná envia helicóptero, bombeiros e embarcações para ajudar Rio Grande do Sul
Itaipu envia ajuda a atingidos pelas cheias no Rio Grande do Sul

Os policiais militares paranaenses irão atuar no policiamento ostensivo. O foco é o combate a saques, furtos e roubos que estão acontecendo em algumas das cidades do estado vizinho, mais vulneráveis por conta da transferência dos moradores, por segurança, e da falta de energia elétrica.

As equipes da PMPR operam por terra, água e ar. O helicóptero faz parte do Projeto Falcão, equipado com tecnologias para atuação policial aérea, como câmera infravermelha de alta precisão e imagem térmica.

“São policiais preparados para os trabalhos de policiamento ostensivo e patrulhamento para coibir qualquer tipo de saque ou crime”, explica o secretário de Segurança Pública, Hudson Leôncio Teixeira. São ilícitos “que infelizmente estão sendo registrados nas áreas mais afetadas pelas chuvas”, completa.

SOS RS

O envio de policiamento se soma a outras ações do Governo do Estado para auxiliar o Rio Grande do Sul. Esse esforço inclui equipe do Corpo de Bombeiros para ajudar nos resgates a pessoas ilhadas e envio de cinco caminhões-pipa da Sanepar e de mais de 190 toneladas de donativos.

A campanha SOS RS conta com o apoio da população paranaense, que pode doar alimentos não perecíveis, água e produtos de higiene ou de limpeza. Basta levar o donativo a qualquer quartel do Corpo de Bombeiros.

(Com informações da Agência Estadual de Notícias)

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.