Seis a cada dez paranaenses doaram para ajudar o Rio Grande do Sul

Em Foz do Iguaçu, uma rede de voluntários, empresas e instituições garantiram a arrecadação.

Apoie! Siga-nos no Google News

Uma pesquisa encomendada pela startup Loft, do setor imobiliário, mostrou que 59% dos paranaenses fizeram alguma doação para ajudar as vítimas do Rio Grande do Sul, atingidas pelas chuvas em maio. A calamidade afetou 94% das cidades gaúchas.

LEIA TAMBÉM: Moradora de cidade da região ganha R$ 50 mil em sorteio do Nota Paraná

Os moradores do Paraná fizeram bonito, sendo exemplo de solidariedade. Em Foz do Iguaçu, uma rede de voluntários, empresas e instituições – entidades da sociedade civil, cooperativa de crédito etc. – garantiram a arrecadação, concentrada na sede do Corpo de Bombeiros na Vila A.

Apenas a Coordenadoria Estadual da Defesa Civil do Paraná mandou 13,2 mil toneladas de donativos aos irmãos rio-grandenses. O estado ficou em terceiro lugar, junto com São Paulo, entre os estados que mais ajudaram o Rio Grande do Sul. Os catarinenses e os próprios gaúchos ficaram na frente.

Entre os paranaenses que participaram da pesquisa:

  • 47% responderam que fizeram doações e pretendem doar novamente;
  • 12% disseram que doaram, mas não devem repetir a ajuda;
  • 36% ainda não doaram, mas têm a intenção de fazer alguma doação;
  • 4% não doaram nem pretendem doar.

A solidariedade no Paraná resultou em “3,2 mil toneladas de alimentos, 4,9 mil litros de água, 2,4 mil toneladas de materiais de limpeza, 2,4 mil toneladas de material de higiene e 163 toneladas de ração animal”. As informações são da Agência Estadual de Notícias.

Ajuda ao Rio Grande do Sul

A pesquisa Impacto de Eventos Climáticos na Moradia no Brasil foi aplicada pela empresa Offerwise. Consultou, de forma on-line, mil brasileiros adultos, de vários estados, entre os dias 4 e 7 de junho. A margem de erro é de três pontos percentuais.

“O Estado do Paraná engajou uma grande quantidade de recursos para poder auxiliar no socorro e assistência às pessoas afetadas no Rio Grande do Sul. Mas esse suporte só foi possível por meio da solidariedade do povo paranaense, que se sensibilizou e se solidarizou com a situação dos gaúchos”, afirma o coordenador Estadual da Defesa Civil, coronel Fernando Schunig.

LEIA TAMBÉM
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.