Paraguaios que saem (ou estão) em férias no Brasil criam grupos de apoio e troca de informações

O grupo é bem organizado. Tem até decalque pros participantes se identificarem em algum destino no Brasil. Fotos Facebook

Os paraguaios têm vários grupos de Facebook formados por “aventureiros” aficionados por viajar de carro ao Brasil, não só às praias catarinenses como a destinos mais distantes, como o Rio de Janeiro ou o Litoral do Nordeste.

Um desses grupos, “Paraguayos en Auto a Brasil”, é interessante tanto pelo número de integrantes – 66,7 mil – como por ter muita troca de informações importantes.

Os outros são mais para aluguel de imóveis, embora também tenham muitos integrantes, como “A Brasil en Auto”, com mais de 19 mil participantes.

Destaque em matéria publicada no jornal La Nación, “Paraguayos em Auto a Brasil” foi criado em novembro de 2018. Atualmente, há questões sobre as regiões mais seguras do Brasil em relação à covid-19 e o que o País exige para o ingresso, além das tradicionais sobre preços de alojamentos e restaurantes.

Ao contrário dos outros grupos, este não aceita divulgação de aluguéis e não publica questões relacionadas à política e a clubes de futebol. E é organizado: um decalque no carro identifica quem é participante, o que facilita contatos quando estão nos destinos turísticos brasileiros.

A ideia é se ajudar mutuamente, em caso de qualquer dificuldade. Mas isso, como ressaltam os administradores do grupo, vale tanto para aqueles que têm o decalque como para qualquer paraguaio que precise de ajuda.

Uma das recomendações é ter o porte da Carta Verde. Foto Facebook

Como as viagens estão sendo feitas em plena pandemia, há muitas dúvidas e questões levantadas sobre o que o Brasil exige para ingresso no país – se precisa ou não fazer o teste PCR, por exemplo.

A informação dada pelos participantes é que, a partir de 30 de dezembro, todos os passageiros de avião que entrarem no Brasil terão que apresentar teste negativo da covid-19. Outra informação é que, em Foz, o teste PCR custa R$ 300 e o resultado sai no próprio dia. Mas “por terra”, nada exigem no Brasil.

O Paraguai exige que o viajante se imunize contra febre amarela antes de entrar em território brasileiro.

Nas praias de Santa Catarina. Na foto à direita, o participante do grupo escreveu: “Valeu cada guarani economizado”.

Paraguaios também pedem dicas sobre as melhores praias. Claro, as mais próximas e procuradas estão em Santa Catarina, mas “as mais lindas do Brasil estão entre Maceió e Recife”, foi a resposta a alguém que queria saber onde ir: Fortaleza, Maceió ou Natal.

De Assunção, há também questões sobre como visitar as Cataratas do Iguaçu (o detalhe importante é que os ingressos são vendidos apenas pela Internet). Afinal, a grande maioria dos paraguaios que vêm às praias brasileiras passa por Foz.

Sejam bem-vindos, hermanos. Tanto aqui em Foz como em qualquer destino brasileiro que vocês escolherem.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 1144 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.