Vítima de acidente com ônibus na BR-277 é velada em Foz do Iguaçu

Sete pessoas que viajavam no coletivo da Viação Catarinense faleceram, incluindo uma mulher e uma criança de Puerto Iguazú.

Apoie! Siga-nos no Google News

Está sendo velado na Mesquita Omar Ibn Al-Khatab, em Foz do Iguaçu, o corpo do comerciante Teicer Ahmad Tarbine, de 31 anos, falecido na madrugada de terça-feira (31). Tarbine era um dos 54 passageiros do ônibus da Viação Catarinense que saiu da pista da BR-277, em Fernandes Pinheiro, região central do Paraná, deixando sete mortos.

Leia também:
Acidente com duas mortes interdita BR-277 em Foz do Iguaçu

O enterro do morador de Foz está previsto para as 11h, no Cemitério Islâmico. Na noite de ontem, passageiros que não tiveram ferimentos ou foram liberados da Santa Casa de Irati chegaram à cidade em um ônibus disponibilizado pela empresa. Além das sete pessoas que perderam a vida, outras 22 ficaram feridas.

As causas do acidente, ocorrido no km 232 da rodovia, ainda estão sendo investigadas. A princípio, porém, o motorista do coletivo admitiu que dormiu ao volante. Ele era o único funcionário da empresa no ônibus e estava incumbido de levar o veículo até Guarapuava, onde seria substituído por outro condutor.

Ônibus tinha como destino Foz do Iguaçu. Acidente ocorreu à 1h50, na região de Irati. Imagem: Gentileza/Polícia Rodoviária Federal
Ônibus tinha como destino Foz do Iguaçu. Acidente ocorreu na região próxima a Irati. Imagem: Gentileza/Polícia Rodoviária Federal

Das sete vítimas, quatro tiveram o nome oficialmente divulgado. Além de Teicer Ahmad Tarbine, foi confirmado o falecimento do brasileiro Genivaldo Fernandes de Lima, de 49 anos, natural de Boa Esperança (PR) e residente em Cascavel, e dois argentinos, mãe e filho, moradores da fronteiriça Puerto Iguazú: Carina Isabel Martínez, 42, e David Pinchevsky, 3.

A imprensa argentina, por sua vez, cita outros dois cidadãos do país entre os mortos na tragédia: Giuliana Elena Tessari, de 24 anos, moradora de Wanda, a 47 quilômetros de Puerto Iguazú; e Fernando Guido Benítez, 33, namorado de Giuliana. Franco Tomás Sánchez, também argentino, foi o último a ser identificado. O número de vítimas, infelizmente, pode aumentar, uma vez que dois passageiros seguiam hospitalizados na UTI.

Quanto a Carina e ao pequeno David, as informações publicadas pelo jornal El Territorio dão conta de que voltavam de uma viagem em família para o litoral de Santa Catarina, da qual também fizeram parte o marido e outros dois filhos, um adolescente de 17 anos e uma menina de 11, que sobreviveram à colisão.

Entre os 54 passageiros, além de brasileiros e argentinos, havia paraguaios, franceses e alemães, cujos nomes não foram divulgados pela empresa, que emitiu nota lamentando o ocorrido (veja abaixo). Autoridades como o governador do Paraná, Ratinho Junior, e o embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, também lamentaram o fato.

Nota da Viação Catarinense:

A Viação Catarinense informa que o ônibus que partiu de Florianópolis (SC), às 16h20 da última segunda-feira (30), e tinha como destino Foz do Iguaçu (PR) tombou na pista da BR-277, na região central do Paraná, na madrugada desta terça-feira (31). Infelizmente, 7 passageiros vieram a óbito no local e os demais receberam atendimento. A empresa lamenta profundamente o ocorrido e está com equipes no local prestando assistência aos passageiros e familiares. A Viação Catarinense reforça seu compromisso com a segurança e está à disposição das autoridades para esclarecimentos sobre o acidente.

A causa do acidente está sendo apurada com o acompanhamento das autoridades. A empresa não irá divulgar a lista de passageiros para respeitar a privacidade das pessoas envolvidas e de seus familiares.

https://www.h2foz.com.br/category/geral/acidente-onibus-foz-do-iguacu-br-277/
LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.