Paraguai é “um amigo indispensável” para o Japão, diz primeiro-ministro

Após passar pelo Brasil, Fumio Kishida visitou o Paraguai para encontro com o presidente Santiago Peña e empresários locais.

Apoie! Siga-nos no Google News

Depois de cumprir agenda oficial no Brasil, o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, esteve no Paraguai, nessa sexta-feira (3), para encontro com o presidente Santiago Peña (Partido Colorado), empresários e representantes da colônia japonesa no país.

Leia também:
Província da Argentina oferece ajuda ao Rio Grande do Sul

Segundo Kishida, a América Latina e o Caribe desempenham um papel cada vez mais importante no cenário internacional. Na avaliação do primeiro-ministro, as relações com o Paraguai são marcadas pela solidez do vínculo.

“O Paraguai é um amigo indispensável para o Japão”, afirmou o político, durante evento com a presença de japoneses radicados no Paraguai. “Espero que muitas empresas que me acompanham nessa visita decidam investir aqui.”

Santiago Peña, por sua vez, expressou o desejo de que Mercosul e Japão avancem em direção a um tratado de livre comércio, potencializando a integração econômica e social.

“Estamos decididos a aumentar nossa integração com o mundo, ao lado de nossos aliados e amigos. Vemos o Japão como um aliado muito importante, junto com Taiwan, para o Paraguai no grande mercado da Ásia”, expressou.

O Paraguai é o único país da América do Sul que mantém relações diplomáticas com Taiwan, ilha considerada pela China continental como uma província rebelde. Por conta disso, Assunção não possui relações oficiais com o governo de Pequim.

A comunidade japonesa no Paraguai é estimada em cerca de dez mil indivíduos, residentes em locais como a cidade de Yguazú, a cerca de 50 quilômetros da fronteira entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.