Eventos culturais

Prof. José Afonso de Oliveira

Podemos e devemos pensar, propor, discutir e, principalmente, realizar eventos culturais que possibilitem divulgar e ampliar a nossa rica cultura latino-americana.

Vem sendo realizada uma atividade muito bonita que é o Festival de Corais envolvendo as cidades de Puerto Iguazú, na Argentina, Ciudad del Este, no Paraguai, e a nossa Foz do Iguaçu. Mas esse trabalho necessita de uma maior divulgação, fora da região, transformando-se em um novo atrativo cultural capaz de atrair turistas para as nossas cidades.

Festivais de vários tipos podem ser realizados, como de fotografias, já que as áreas cênicas naturais aqui são esplendorosas, magníficas para um evento desse porte. Pense, por exemplo, nas nossas matas do Parque Nacional, tanto na parte brasileira quanto na argentina, nos nossos rios, Paraná e Iguaçu, no Lago de Itaipu, na beleza ímpar do nascer e, mais ainda, do pôr do sol que por aqui é deslumbrante.

Para esse evento podemos contar com a moderna tecnologia dos drones captando imagens belíssimas e promovendo assim um festival de cinema absolutamente inédito, que pode ser construído ao vivo e cujos resultados permitam determinadas premiações e divulgação ampla.

Teatro, literatura, pintura, danças, enfim, o repertório das diversas e ricas culturas latino-americanas é amplo e praticamente nada ou muito pouco explorado. É um campo relativamente virgem de exploração e, talvez muito mais do que isso, de divulgação e de conhecimento mundo afora.

Podemos para tal organizar um seminário ou congresso discutindo essas questões, mas principalmente organizando grupos de trabalho e agendas estabelecidas previamente visando a transformar em práticas tudo aquilo que estamos pensando. Isso pode ser organizado pelos governos com apoio de entidades culturais públicas e privadas tendo como foco as manifestações culturais dos povos latino-americanos.

Tudo isso envolve aquilo que está posto no imaginário dos povos da América Latina enquanto aspectos culturais significativos da evolução das várias e diferentes fases das sociedades que aqui existem ou já existiram, mas que ainda possuem marcas acentuadas no presente. É de suma importância todo esse trabalho, significando um novo avanço de todo o nosso setor turístico/hoteleiro com as novas dimensões da globalização existente.

* José Afonso de Oliveira é professor e sociólogo em Foz do Iguaçu. 

Alexandre Palmar - H2FOZ

Alexandre Palmar é repórter e editor do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.